Casos de câncer aumentam em pessoas com menos de 50 anos, afirma estudo

Saúde
11 de Setembro, 2023
Casos de câncer aumentam em pessoas com menos de 50 anos, afirma estudo

O número de casos de pessoas com menos de 50 anos diagnosticadas com câncer aumentou em todo o mundo. De acordo com uma pesquisa publicada na revista britânica BMJ Oncology, ainda não é possível explicar as causas desse avanço notado nas últimas três décadas. Segundo o estudo, os casos entre pessoas com idades de 14 a 49 anos subiram quase 80%, de 1,82 milhão para 3,26 milhões, entre 1990 e 2019. Entenda.

Leia mais: Cigarro está ligado a 85% dos casos de câncer de pulmão

O que explica o aumento de casos de câncer?

Especialistas afirmam que parte do aumento dos casos de câncer acompanhou o crescimento da população. Estudos anteriores, porém, também detectaram diagnósticos cada vez mais frequentes entre pessoas com menos de 50 anos.

A equipe que realizou o novo estudo apontou a má alimentação, o tabagismo e as bebidas alcoólicas como principais fatores de risco subjacentes para essa faixa etária. Porém, a causa do crescimento do câncer precoce “ainda não está clara”.

Nesse sentido, pouco mais de um milhão de pessoas com menos de 50 anos morreram vítimas de câncer em 2019 (28% a mais que em 1990), segundo o estudo.

Tipos de câncer mais comuns

Os tipos de câncer mais fatais foram o de mama, traqueia, pulmão, intestino e estômago. O de mama foi o mais diagnosticado nas últimas três décadas. No entanto, os casos que registraram altas mais expressivas foram dois. Primeiramente, o de nasofaringe, isto é, área onde a parte posterior do nariz encontra a parte superior da garganta. Além disso, o câncer de próstata.

Do outro lado, o câncer de fígado registrou queda de 2,9% em ritmo anual. Os cientistas utilizaram dados do estudo “Global Burden of Disease Study” de 2019, com análises das taxas de 29 tipos de câncer em 204 países.

Afinal, o que o estudo descobriu?

O estudo mostra que, quanto mais desenvolvido o país, maior a taxa de câncer entre pessoas com menos de 50 anos. Isso poderia sugerir que os países mais ricos, com melhores sistemas de saúde, podem detectar o câncer antes.

Apenas alguns países fazem exames de detecção de alguns tipos de câncer em pessoas com menos de 50 anos, destacam os pesquisadores. Além da alimentação ruim, do tabagismo e do consumo de álcool, os fatores genéticos, o sedentarismo e a obesidade também poderiam contribuir para a tendência, segundo estudo.

O cenário para o futuro, infelizmente, não é positivo. Assim, o número de casos de câncer em todo mundo entre pessoas com menos de 50 anos deve aumentar 31% até 2030, principalmente entre o grupo de 40 a 49 anos, segundo um modelo de cálculos dos pesquisadores. Os cientistas, entretanto, reconhecem que os dados sobre o câncer variam consideravelmente de um país para o outro e que as nações em desenvolvimento potencialmente subnotificam os casos e mortes.

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas