Calo nas cordas vocais: o que é, causas, sintomas e como tratar

Saúde
23 de Junho, 2022
Calo nas cordas vocais: o que é, causas, sintomas e como tratar

Vira e mexe vemos notícias de cantores que precisaram dar uma pausa na carreira por conta de calo nas cordas vocais. Mas você sabe o que isso significa? Acredite, essa condição é bastante comum, e costuma ser mais frequente em pessoas que fazem grande esforço vocal. 

Veja também: Afinal, o que é a tireoplastia? Conheça o procedimento que altera a voz

O que é e como se forma um calo nas cordas vocais?

“Os calos nas cordas vocais são lesões benignas que ocorrem por forçar a voz. Por exemplo, são como os calos que se formam nos dedos ao usarmos muito a caneta. Por sua vez, os calos, ou nódulos vocais, se formam no meio das cordas vocais por espessamento da mucosa de revestimento”, explica a otorrinolaringologista Maura Neves.

Assim como os calos nos dedos, essas lesões não aparecem de um dia para o outro. Dessa forma, são fruto de um trauma repetitivo na região das cordas vocais, que provoca o espessamento como forma de defesa. “Na maioria das vezes, o calo nas cordas vocais se manifesta por abuso vocal e uso excessivo da voz de maneira errada”, comenta. Então, isso acontece quando precisamos falar alto ou gritar com frequência, falar muito, fazer força ao falar e até quando cantamos sem a devida técnica. Além disso, associados a esses maus hábitos, outros fatores influenciam a formação dos nódulos, tais como:

Grupos que mais sofrem com calos nas cordas vocais

O uso inadequado ou excessivo da voz é mais frequente em pessoas com profissões específicas. Veja algumas delas:

  • Cantores e atores.
  • Vendedores.
  • Professores e palestrantes.
  • Pessoas do gênero feminino.

Sintomas

A princípio, a pessoa sente dificuldades para falar, pois a voz apresenta rouquidão, falhas e perda de volume, além de tosse seca e irritação recorrente da garganta.

Diagnóstico

Pode ser feito por um médico otorrinolaringologista, que faz o diagnóstico clínico acompanhado de exames de imagem, como a endoscopia digestiva, que permite a visualização da laringe e das cordas vocais.

Tratamento do calo nas cordas vocais

Curiosamente, o tratamento tem como base um reaprendizado vocal. Portanto, envolve fonoterapia, com exercícios para usar os músculos da voz na posição e com a força adequadas para emissão do som. Também é preciso evitar falar alto, em excesso, ou gritar para poupar as cordas vocais e a voz.

É possível prevenir os calos nas cordas vocais?

De acordo com Maura Neves, a resposta é sim. Além da higiene vocal citada anteriormente — usar a voz com sabedoria e evitar forçá-la –, alguns hábitos podem ajudar:

  • Beber bastante água para manter a hidratação da laringe e das cordas vocais.
  • Evitar alimentos que mudam a saliva, deixando-a espessa, como o chocolate.
  • Moderar ou suspender o consumo de álcool e cigarro.
  • Respirar sempre pelo nariz.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de uma caderneta de vacinação com uma seringa
Saúde

Caderneta de vacinação em dia ajuda a evitar surtos de doenças

Especialistas alertam que a vacinação é um pacto de saúde coletivo

Chá de folha de mamão e dengue
Saúde

Chá de folha de mamão e dengue: é falso que bebida combate a doença

Não existem evidências científicas de que a bebida possui propriedades medicinais no tratamento da doença

vitamina B e dengue
Saúde

Vitamina B previne a picada do mosquito da dengue?

Sem comprovação científica, a técnica popular pode levar a população a uma falsa sensação de segurança