Bronquiolite infantil: cuidados para prevenir a doença durante o frio

Saúde
01 de Junho, 2023
Bronquiolite infantil: cuidados para prevenir a doença durante o frio

O VSR (vírus sincicial respiratório) é o principal responsável pela bronquiolite, tanto adulta como infantil. A doença causa dificuldades respiratórias, que podem se agravar e até ser fatal, sobretudo entre as crianças mais novas, abaixo de 2 anos.

Com a queda dos termômetros no outono no inverno, a infecção é ainda mais agressiva, e costuma ser a maior causa de internação de crianças com até 4 anos no Brasil.

Nesse sentido, como proteger os pequenos dessa enfermidade potencialmente grave, que pode provocar insuficiência respiratória?

Veja também: SP prorroga vacinação contra a gripe

Como prevenir a bronquiolite infantil

Para reduzir os riscos da bronquiolite na criançada, é importante conhecer como o vírus se dissemina. Além do VSR, outros micro-organismos podem causar a bronquiolite.

No entanto, a repercussão do VSR é maior de fevereiro a julho, enquanto os demais — por exemplo, influenza, adenovírus e parainfluenza — atacam em períodos distintos. De forma geral, os micro-organismos atacam no seguinte contexto:

  • Baixa imunidade.
  • Permanência em ambientes fechados e lotados, que facilitam a proliferação do VSR. No caso das crianças, o convívio com outras em creches e escolas é um “prato cheio” para a doença.
  • Contato com indivíduos resfriados, adultos ou crianças.

Diante do cenário acima, o cuidado com a saúde dos pequenos deve ser redobrado. Logo, os hábitos de higiene precisam ser maiores, assim como evitar a interação das crianças com pessoas doentes.

Vale ressaltar que a transmissão do vírus pode acontecer entre aqueles que não apresentam sintoma algum. Dessa forma, é recomendável evitar beijos, abraços e contato muito próximo, pois os agentes infecciosos habitam as gotículas de saliva e transitam pelo ar.

Atitudes práticas que podem reduzir a contaminação

  • Lavagem constante das mãos: mesmo fora de casa, converse com as escolas e creches sobre a necessidade de higienização frequente do seu filho.
  • Manter ambientes fechados e aglomerados com ventilação natural.
  • Se possível, evitar locais com muita gente. Ou, então, aderir ao uso de máscara nessas situações.
  • Limpeza de superfícies (mesas, cadeiras e outros locais), pois o vírus pode ficar ativo nelas por muitas horas.
  • Atualização da carteira de vacinas.
  • Alimentação equilibrada para garantir o consumo de vitaminas, minerais e outros nutrientes que fortalecem a imunidade.

De olho nos sintomas da bronquiolite infantil

A infecção provoca inflamação e inchaço dos bronquíolos que, por sua vez, obstrui o fluxo de ar para dentro e para fora dos pulmões.

Assim, os sintomas começam bem parecidos com os de um resfriado: nariz escorrendo, entupido e tosse, que pode conter catarro. Entre os bebês, as mães podem notar que eles sentem mais dificuldade para mamar, devido ao tamanho pequenino do nariz.

Quando o quadro der os primeiros sinais, é fundamental ir ao médico para avaliar o estado de saúde. Afinal, a doença fica com sintomas mais agudos entre o terceiro e quinto dias de infecção. Nesse período, a criança fica com os pulmões mais sensíveis: a tosse com catarro fica mais intensa, assim como o cansaço e a dificuldade para respirar.

Como funciona o tratamento da bronquiolite infantil?

Ainda não existem recursos específicos para combater a bronquiolite. Portanto, dependendo do caso, o tratamento envolve medidas que reduzem o incômodo dos sintomas, como nebulização e uso de medicamentos antitérmicos, por exemplo. A hospitalização é uma alternativa para aqueles pacientes que estão com o pulmão muito comprometido, o que requer o uso de ventilação.

Enquanto a criança estiver infectada, é essencial mantê-la bem hidratada e alimentada, o que ajuda bastante na recuperação.

Referências: Ministério da Saúde; Fiocruz; MSD Manuals; e Hospital Infantil Sabará.

 

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

dores nos glúteos e problemas na coluna
Saúde

Dores nos glúteos sinalizam problemas na coluna, diz especialista

Pesquisa aponta problemas na coluna como uma das principais causas de afastamento do trabalho

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros