Bolor e mofo agravam bronquite: Como evitar

Saúde
14 de Junho, 2021
Bolor e mofo agravam bronquite: Como evitar

Ao sair do banho, a casa fica cheia de vapor por causa das janelas fechadas? Ou há tempos as paredes têm manchas escuras de infiltração? Aquela blusa de lã mantida no guarda-roupa está com mal cheiro? Se você respondeu sim para todas as perguntas, cuidado. Esses são alguns sinais da presença de bolor e mofo onde você mora.

É importante fazer este diagnóstico para evitar a proliferação de fungos. O primeiro passo é saber que o bolor e mofo são etapas diferentes da ocorrência de alérgenos no local, apesar de ambos provocarem os mesmos incômodos e doenças, sobretudo respiratórias.

De acordo com o otorrinolaringologista e alergista-imunologista João Vianney Brito de Oliveira, o bolor é o estágio inicial da ação de fungos e tem, geralmente, cor acinzentada. Enquanto o mofo é a fase avançada e, portanto, com maior poder de provocar doenças graves. Normalmente, a coloração é mais escura.

“Quando inalados e caso ultrapassem a barreira de proteção nasal, podem causar danos na mucosa, na garganta e nos pulmões, acarretando um processo irritativo e inflamatório e levando a doenças como rinite alérgica, sinusite fúngica, aspergilose e micose broncopulmonar, bronquite e asma”, afirma o coordenador do departamento Alergia da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABROL-CCF).

Agravantes

“É importante salientar que o mofo facilita a proliferação de ácaros, que são os principais alérgenos causadores de alergia respiratória como a bronquite”, acrescenta Oliveira.

Vale ressaltar, também, que o bolor e o mofo estimulam a manifestação da bronquite, entre outros problemas respiratórios, não somente em alérgicos. “Podem causar irritação na mucosa brônquica em qualquer pessoa, mas aqueles predispostos geneticamente a alergias são mais suscetíveis. Estima-se que 36% dos pacientes alérgicos podem ser sensíveis a estes alérgenos”, esclarece o coordenador da ABROL-CCF.

A prevenção e a limpeza de ambientes e roupas são importantes pelo fato de que a curta exposição ao bolor e ao mofo já pode causar um processo irritativo na mucosa brônquica. O longo contato com os alérgenos agrava ainda mais a inflamação e os sintomas, entre eles o entupimento do nariz, chiado, tosse, dificuldade ao respirar, sinusite e reações alérgicas.

O quadro clínico da pessoa exposta ao bolor e ao mofo presentes nas paredes de casa pode piorar se os alérgenos atingirem a área interna do guarda-roupa. “Em roupas, geralmente, estão associados aos ácaros. Por isso, podem ser a causa de uma bronquite ainda mais intensa”, diz Oliveira.

Leia também: Como evitar crises alérgicas no inverno

Como evitar bolor e mofo

Algumas medidas preventivas evitam o aparecimento e a ação de fungos:

  • Abra diariamente as janelas por pelo menos 30 minutos todos os dias;
  • Mantenha o banheiro sempre ventilado;
  • Limpe frequentemente os armários com solução antimofo;
  • Deixe as portas do guarda-roupa abertas para arejar;
  • Libere um espaço entre os móveis e a parede para a circulação de ar;
  • Impermeabilize solo, laje e paredes do imóvel, sobretudo em locais úmidos;
  • Confira regularmente se há vazamentos pela casa.

Em caso de paredes com bolor e mofo causados por excesso de umidade, a dica é fazer a limpeza com uma solução caseira de 200ml de vinagre branco com uma colher de bicarbonato de sódio. Existem em lojas especializadas produtos com substâncias ativas antimofo. No entanto, se a ação dos fungos for grave, devido a infiltrações, recomenda-se a reforma do ambiente.

(Fonte: Agência Einstein)

Leia também:

dores nos glúteos e problemas na coluna
Saúde

Dores nos glúteos sinalizam problemas na coluna, diz especialista

Pesquisa aponta problemas na coluna como uma das principais causas de afastamento do trabalho

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros