Bolhas na garganta: o que pode ser e como tratar

9 de maio, 2022

Você sabia que existem doenças que provocam bolhas na garganta? Bastante dolorosas, é possível desconfiar de algum problema do tipo ao observar a garganta no espelho e de fato visualizar a presença de bolhas na região. Dessa maneira, em alguns casos, a bolha pode romper e causar uma ulceração rasa, parecida com uma afta.

Leia também: Dor de garganta: Alimentos que promovem alívio

O que provoca bolhas na garganta?

As bolhas na garganta surgem por diversos fatores. Assim, entre as causas estão doenças virais, como herpes e a chamada herpangina. Quando falamos de herpes simples, crianças de dois a seis anos de idade estão entre as mais acometidas. Trata-se de uma doença infecciosa que pode ser transmitida por um simples beijo.

Mas o problema é que o quadro acomete a boca e a garganta, causa dor e, por esses motivos, compromete até a alimentação. Além disso, é uma doença reincidente, ou seja, basta a imunidade sofrer uma queda para o quadro dar as caras novamente. Porém, ela costuma ser menos invasiva, se manifestando somente com a presença de uma ferida na boca.

Já o herpes-zóster, que também pode provocar bolhas na garganta, é causado pelo mesmo vírus da varicela (catapora). Nesse caso, o paciente apresenta catapora e o vírus fica latente nos gânglios sensitivos. Sendo assim, ele irá se manifestar quando ocorrer diminuição da imunidade, e daí aparecem as bolhas (vesículas) na boca e na garganta.

Outra possível causa está na herpangina, mais uma infecção viral que acomete a garganta, causada pelo vírus Coxsackie. 

Como tratar as bolhas na garganta?

Todas essas infecções que podem causar bolhas na garganta têm tratamento sintomático, ou seja, focado nos sintomas. São receitados pelo médico remédios para alívio da dor, normalmente com administração de sete a dez dias. 

Quais são as consequências?

Geralmente, as chamadas lesões bolhosas são mais perigosas quando são decorrentes de quadros sistêmicos, como o pênfigo vulgar e o penfigoide bolhoso, que são doenças raras e de natureza autoimune (e, logo, não contagiosas). 

Leia também: Dor de garganta: descubra as possíveis causas e como tratá-las

Nesses casos, o organismo produz anticorpos contra algumas estruturas celulares específicas, o que causa a formação das bolhas. Desse modo, a gravidade dessas doenças é variável, podendo, em alguns casos, até ser fatal.

Por fim, com todo esse contexto, fica o recado: se estiver com a garganta dolorida e por acaso notar a presença de bolhas na região, procure atendimento com um clínico geral ou logo com um otorrinolaringologista, especialista nessa parte do corpo. Após descobrir as causas, é possível tratar e aliviar o incômodo.

Fontes: Prof. Eduardo George Baptista de Carvalho (CRM SP 74.386) e Prof. Dr. Eder Barbosa Muranaka (CRM 131.311), otorrinolaringologistas e professores da Faculdade São Leopoldo Mandic

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.