Dicas para aprender a cozinhar e perder o medo de colocar a mão na massa

Alimentação Bem-estar
15 de Setembro, 2022
Dicas para aprender a cozinhar e perder o medo de colocar a mão na massa

Comer em restaurantes, conhecer preparações diferentes e recorrer a deliveries é prazeroso vez ou outra, mas saber preparar a própria comida é muito importante para ter mais autonomia alimentar. Além disso, ao aprender a cozinhar, inevitavelmente, há um maior controle dos ingredientes e temperos de cada receita e, consequentemente, da quantidade de nutrientes e benefícios para a saúde. Por isso, a nutricionista e cozinheira Clariana Colaço dá algumas dicas para quem deseja se aventurar na cozinha.

Segundo a especialista, o ato de cozinhar é tão importante quanto qualquer outra tarefa essencial do dia a dia. Isso porque a alimentação é um fator vital e faz parte constantemente da rotina de todas as pessoas.

Além disso, ela destaca outras questões para além do objetivo prático da alimentação. “O ato de cozinhar passa de geração em geração e constrói lindas e deliciosas memórias afetivas. Quem não lembra do bolinho da vovó? É isso! Cozinhar nos traz autonomia e emoções únicas, que só dependem de nós. Além disso, a culinária representa a cultura de um povo ou região. Então, faz parte de nós”, diz.

Clariana ainda considera o hábito um ato de amor – tanto próprio, quanto para com outros. Assim, por meio das preparações culinárias, é possível canalizar energias e sentimentos bons. ”Tem que ter prazer e paixão, sempre!”, destaca.

Benefícios de preparar a própria comida

Investir na cozinha faz com que todas as etapas das preparações se tornem mais transparentes. É necessário planejar o que comprar, como fazer, quanto colocar de cada ingrediente e como servir. Assim, as refeições passam a ganhar um aspecto bem mais individualizado, seguindo as suas preferências e necessidades.

Além disso, nesse momento, é possível assumir as rédeas do que entra ou não no prato. Vale entender que cozinhar não é sinônimo de ter uma alimentação saudável. Tudo vai depender das escolhas alimentares que serão feitas em cada refeição.

“Ao cozinharmos, temos muito mais segurança alimentar e nutricional, além do sabor ser mais realçado pelos nossos toques individuais. Com isso, ao prepararmos a nossa própria comida, temos mais controle da nossa dieta, podendo assim equilibrar os nutrientes com mais facilidade”, comenta.

Dicas para aprender a cozinhar

Qualquer hábito novo exige prática e constância – e a regra não é diferente quando o assunto é aprender a cozinhar. Veja algumas dicas da nutricionista:

  • Acima de tudo, comece pelo básico e pelos pratos que mais gosta;
  • Busque prazer ao cozinhar;
  • Faça um bom mise en place – em outras palavras, organize bem a cozinha e separe de forma ordenada os ingredientes e utensílios antes de começar;
  • Prove tudo quantas vezes forem necessárias.

Por fim, Clariana sugere: “Aos poucos, escolha pratos que sua família ou amigos gostam e se aventure a prepará-los. Não tenha medo, escolha boas receitas e arrisque”.

Principais erros na cozinha

De acordo com a profissional, existem dois erros bastante comuns entre os iniciantes na cozinha: ponto de cozimento e sal. “É muito comum deixar a comida crua ou muito assada, frita ou até beirando estar queimada. Para isso, o melhor é averiguar a comida antes de servir. Ver se está cozida, com a textura adequada e satisfatória para servir”, afirma. Além disso, no começo, vale a pena utilizar o fogo mais baixo até entender qual é o ponto certo.

A adição de sal também costuma complicar a vida dos cozinheiros amadores. A melhor forma de evitar o excesso é experimentar e adicionar aos poucos, caso seja necessário. “Lembre-se: uma pitada de sal a mais ou a menos faz toda a diferença no prato”, ressalta.

Leia também: Acidentes na cozinha: confira dez dicas para evitar

Não leve o medo para a cozinha!

Aprender a cozinhar envolve alguns desafios. O medo de errar e a falta de conhecimento não são bons companheiros. Por isso, o melhor a fazer é praticar, sabendo que os erros vão acontecer, e aprender como evoluir nas preparações.

Usar o conteúdo disponível na Internet é uma dica da nutricionista. “Assista a vídeos nas redes sociais, canais voltados a gastronomia e fique atento às pessoas próximas cozinhando, sempre perguntando como fazer”, recomenda.

Por onde começar a aprender a cozinhar

Preparar pratos com maestria é um processo e, para que ele aconteça, é necessário começar de algum lugar. No início, escolher receitas consideradas mais simples é a melhor forma de criar intimidade com a cozinha e, aos poucos, se jogar na montagem de refeições mais elaboradas.

“Indico sempre começar com saladas, grelhados, massas, sopas e risotos. São refeições deliciosas, que geralmente agradam a todos e fáceis de aprender. Busque receitas que te agradam e lembre-se: o treino e a repetição levam à excelência”, diz.

Fonte: Clariana Colaço, nutricionista e cozinheira

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de um prato colorido com legumes, salada e grãos
Alimentação Bem-estar Receitas

Encontrar receitas vegetarianas é difícil para você? Veja 20 opções!

Aqui na Vitat, você consegue encontrar inúmeras opções de receitas vegetarianas para variar o seu cardápio. Separamos algumas, confira!

5 benefícios da banana
Alimentação Bem-estar

5 benefícios da banana para os atletas

Liberação gradual de energia e recuperação muscular são alguns dos benefícios. Veja outros!