Andar de bicicleta na gravidez: Saiba se é permitido

9 de setembro, 2021

Praticar qualquer tipo de atividade física durante o período de gestação permite que as mulheres continuem ativas. Além disso, as vantagens são inúmeras — tanto para as mães quanto para os filhos. Mas uma das principais dúvidas é se a mulher pode andar de bicicleta na gravidez.

A boa notícia é que as grávidas podem andar de bicicleta e se beneficiar de várias maneiras. Pedalar não cansa tanto e estimula a circulação sanguínea por todo o corpo. Assim, proporciona resultados positivos, como a melhora do condicionamento físico, o emagrecimento, o fortalecimento muscular de membros inferiores, o controle de doenças crônicas, entre outros.

Andar de bicicleta na gravidez é uma ótima forma de aumentar a resistência durante o parto e ajuda na recuperação pós-parto. E não para por aí: pedalar também trabalha questões emocionais, pois relaxa e combate o estresse

De fato, a gravidez pode ser um período estressante para as mulheres. Portanto, nada melhor do que encontrar uma forma de ser saudável e ainda cuidar da mente.

Acompanhamento profissional para andar de bicicleta na gravidez

Antes de mais nada, vale ressaltar que para andar de bicicleta na gravidez é fundamental ter orientação médica. Isso porque em alguns casos, o exercício é contraindicado, como quando há descolamento da placenta ou gravidez de risco.

Segundo o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, atividades físicas que envolvem o risco de queda, como andar de bicicleta, devem ser executadas com cautela pelas gestantes.

Depois da liberação médica, busque ter o acompanhamento de um educador físico. Através Com disso, você evita lesões e complicações na gravidez.

Mas em que período da gestação pode pedalar?

De acordo com especialistas, a grávida pode andar de bicicleta até o fim da gravidez.

No primeiro trimestre, ocorre uma grande alteração nos hormônios. Por isso, você pode sentir cansaço excessivo, enjoo matinal, entre outros sintomas incômodos. Nesse caso, é importante avaliar como você se sente e ter a liberação do seu médico. Por outro lado, algumas mulheres costumam não ter complicações no início da gravidez. Pedalar nesse período pode ser uma boa ideia. 

Mas após o primeiro trimestre, é necessário prestar atenção. Pois  o centro de gravidade se desloca e você pode perder o equilíbrio, aumentando o risco de quedas. Ademais, o peso e a barriga podem ser outros fatores incômodos. 

Leia também: Bicicleta: Pedalar na rua ou na academia?

O mais importante é manter-se hidratada antes, durante e após a atividade física. Caso a sua taxa de pulso exceda 140 batidas por minuto, pare de pedalar imediatamente. 

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo