Alterações dos seios na gravidez: conheça as mais comuns

Gravidez e maternidade Saúde
20 de Junho, 2022
Alterações dos seios na gravidez: conheça as mais comuns

Para abrigar o bebê que está a caminho e se preparar para os primeiros cuidados quando ele vier ao mundo, o corpo da mulher passa por constantes transformações ao longo da gestação. Entre elas, estão as mudanças nos seios. Afinal de contas, será deles que sairá o alimento para o pequeno até, pelo menos, o sexto mês de vida. A seguir, veja as principais alterações dos seios na gravidez.

Quais são as principais alterações dos seios na gravidez?

Entre elas, estão:

  • aumento de tamanho (aréolas e mamilos também crescem);
  • sensibilidade;
  • além disso, aréolas e mamilos mais escuros e sensíveis;
  • vascularização mais evidente;
  • glândulas nas aréolas mais evidentes (tubérculos de Montgomery);
  • ressecamento da pele;
  • presença de estrias;
  • por fim, produção de colostro

Por que e quando ocorrem

As alterações dos seios na gravidez acontecem para prepará-los para a amamentação. Os seios crescem, ficam mais pesados e dolorosos pois suas glândulas aumentam para produzir leite e adequar-se ao aleitamento. Já as aréolas e mamilos ficam mais escuros devido à vascularização aumentada e às mudanças hormonais.

E os chamados tubérculos de Montgomery são glândulas importantes para a hidratação das aréolas e dos mamilos. Até porque o ressecamento da pele nessa região se torna comum e, somado ao aumento das mamas, a consequência pode ser o aparecimento de estrias.

Todas essas alterações dos seios na gravidez podem aparecer ainda no início da gestação, logo após a concepção. Outras mulheres, por outro lado, podem apresentar uma evolução mais gradual e de forma sutil.

Cada mulher, um tempo

Além disso, vale salientar que cada processo de gestação e amamentação é único e pode variar até na mesma mulher. Existem mulheres, por exemplo, que não produzem colostro no fim da gravidez, mas isso não quer dizer que terão dificuldades para amamentar (e o contrário também pode acontecer, ou seja, a produção do colostro nos últimos meses da gestação não é sinônimo de que a mulher terá muito leite e sucesso com a amamentação).

Alterações dos seios na gravidez: como se cuidar

O cuidado mais importante é ter sutiãs adequados para a gestação. Assim, a peça deve ser, de preferência, de algodão, com alças largas e reforçadas para dar sustentação aos seios.

Além disso, também vale hidratar a pele dos seios (evitando as áreas das aréolas e mamilos) com hidratante específico para essa fase. Isso diminui o risco de estrias e melhora o ressecamento da pele. Para completar, o uso de sabonetes neutros é indicado. 

Já na lista do que evitar estão banhos muito quentes, passar bucha nos seios (isso pode causar feridas que levam à infecção nas mamas, colocando em risco a amamentação) e exposição dos seios no sol (antigamente essa recomendação era comum, hoje já não mais).

Por fim, o mais importante é cuidar de si mesma, adotando uma alimentação equilibrada, praticando exercícios físicos e descansando o necessário.

Fonte: Dra. Marcela Lorenzo é ginecologista e obstetra e possui aprimoramento em reprodução humana e laser vaginal

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas