Abajerú: Conheça a planta medicinal e seus benefícios

23 de outubro, 2020

O abajerú é uma planta nativa do continente americano e também é chamada de guajuru e abajuru. Seus frutos, comumente encontrados em regiões costeiras, são ricos em antioxidantes e minerais importantes para a saúde e podem ser utilizados no preparo de doces. Não só, suas folhas podem ser usados no preparo de chá.

Benefícios do abajerú

Controla o nível de açúcar no sangue

A glicemia representa o nível de açúcar presente no sangue. A hiperglicemia é, portanto, o excesso de glicose na corrente sanguínea e ela pode indicar risco de diabetes. Por isso, é importante manter a glicemia sob controle. Nesse sentido, o abajerú pode auxiliar.

Leia também: As melhores frutas para quem tem diabetes

Pele saudável

Devido à abundância em antioxidantes, favorece diretamente a saúde e a aparência da pele. Em resumo, suas propriedades combatem os radicais livres – grandes responsáveis pelo estresse oxidativo e o consequente envelhecimento precoce.

Não só, as folhas do arbusto podem ajudar no tratamento de dermatites. Os antioxidantes presentes na planta também garantem uma imunidade mais fortalecida.

Ajuda na queima de gordura corporal

Não só, as propriedades do abajerú facilitam a queima de gordura corporal, ou seja, ajudam na perda de tecido adiposo, comprovou um estudo feito na Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Intestino saudável

Ainda, as folhas da planta também beneficiam a saúde intestinal, auxiliando na digestão e combatendo a constipação (prisão de ventre).

Como consumir o abajerú

  • Chá, sopa e suco (folhas e fruto)
  • Doces e compotas (fruto)
  • Geleia (fruto)
  • Preparação de xaropes

Leia também: Groselha negra: Benefícios e como consumir a fruta

Contraindicações e cuidados no consumo de abajerú

Apesar dos diversos benefícios que o abajerú pode promover, é preciso ter certos cuidados na hora de consumí-lo. Primeiramente, é necessário consultar um médico previamente ao seu uso, bem como o uso de qualquer chás ou remédios naturais.

Ainda, o consumo é contraindicado para mulheres grávidas ou lactantes e crianças e adolescentes menores de 14 anos. Não só, pessoas idosas e pacientes de doenças crônicas também.

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo