Transplante de barba: como é feita a cirurgia que mudou o rosto do ex-BBB Eliezer

Beleza Bem-estar
18 de Agosto, 2022
Transplante de barba: como é feita a cirurgia que mudou o rosto do ex-BBB Eliezer

Depois do transplante de cabelo, outro procedimento estético acabou chamando atenção dos homens: o transplante de barba

A técnica, que foi feita recentemente pelo ex-BBB Eliezer, é ideal para pacientes com a barba rala ou falhas na região.

Leia também: Queda de cabelo: principais causas e o que funciona para prevenir e tratar

O que é e como é feito o transplante de barba

O transplante de barba é uma alternativa para pacientes que não estão satisfeitos com a quantidade de pelos em seus rostos.

“Ele é indicado para homens que tenham barbas ralas. Os motivos, contudo, podem ter relação com vários fatores, como questões genéticas, pessoas que tenham feito laser para acabar com os pelos e se arrependeram, pacientes que sofreram queimaduras na região ou que tenham cicatrizes no rosto”, aponta a médica especialista em estética Fernanda Nichelle.

O procedimento, de acordo com a profissional, é feito em consultório por um médico especialista na técnica.

“Ele consiste na retirada de pelos – principalmente do couro cabelo – para depois implantar no rosto, na área onde a barba está com falhas”, ela explica.

Leia também: Quem tem alopecia pode fazer transplante capilar?

Para isso, se usa anestesia local, com a opção de sedar o paciente.

“As técnicas usadas no transplante de barba são quase as mesmas do implante capilar. Portanto, são implantados os melhores folículos, fio a fio, nos locais em que há necessidade.”

O tempo de cirurgia, por sua vez, varia de acordo a extensão da região. Portanto, ele é um tratamento bem individualizado.

Leia também: Veja quais são os cuidados específicos para a pele dos homens

Antes e depois do transplante de barba do ex-BBB Eliezer. / Reprodução – Instagram

Riscos e cuidados no pós-operatório

De acordo com Fernanda, os riscos do transplante de barba podem ser os mesmos de qualquer outro procedimento invasivo caso o paciente não siga as orientações médicas.

Portanto, infecção na área tratada, formação de cicatrizes inestéticas, entre outros, são alguns problemas que podem acontecer sem os cuidados indicados.

Leia também: Feminização facial: como é a cirurgia de afirmação de gênero feita por Linn da Quebrada

Portanto, manter uma higiene adequada na área em que foi feito o implante é imprescindível neste período de pós-operatório.

“Nos primeiros cinco dias pós-procedimento, o paciente precisa manter o local sempre seco, evitar a exposição solar e aplicar a medicação conforme a orientação médica”, ela orienta.

“Após cerca de 30 dias, a região já terá apresentado uma boa melhora”, conclui.

Dra. Fernanda Nichelle, médica especialista na área estética, de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.

Leia também:

Chás pré e pós-treino
Alimentação Bem-estar

Chás pré e pós-treino: veja as melhores opções

O chá é a segunda bebida mais consumida mundialmente, depois da água, sendo o Brasil um dos maiores consumidores. De acordo com um balanço da Euromonitor

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina