Reality shows: Por que viciam tanto? Saiba mais

Bem-estar Equilíbrio
28 de Março, 2022
Reality shows: Por que viciam tanto? Saiba mais

Quando o assunto é reality shows, o Big Brother Brasil (BBB) é o mais comentado. De acordo com a revista Veja, em 2021, cerca de 40 milhões de pessoas assistiram ao programa diariamente. Ou seja, quase um quinto da população brasileira.

Independente do reality show que esteja em alta, uma coisa é certa: as pessoas vão estar falando sobre em todas as redes sociais – principalmente no Twitter e Instagram. 

Polêmicas, romances, brigas, pautas sérias. Quando se inicia um novo reality, todos assuntos possíveis são abordados, tanto no programa, quanto nas redes sociais. Um exemplo disso é a participante do BBB 22, Linn da Quebrada, que tem vivenciado situações de transfobia e teve sua identidade questionada por outros brothers. Logo após, os internautas subiram hashtags nas redes pedindo respeito.

Leia mais em: Transfobia: Linn da Quebrada sofre preconceito em BBB 22

Por que as pessoas são tão viciadas em reality shows?

Você já se perguntou o motivo pelo qual os realities são tão populares? Muitos telespectadores passam horas e horas assistindo cada passo dos participantes. De acordo com Deise Moraes Saluti, psicóloga, neuropsicopedagoga, palestrante e escritora, as pessoas gostam de ver o outro da própria visão.

“Acreditamos que só nos nossos lares existem divergências de relacionamentos com filhos, maridos e problemas do dia-a-dia. Poder assistir às pessoas que saem do comum, artistas ou atores, por exemplo, nos faz entrar um pouco na intimidade de cada um e, de uma maneira ou outra, comparar seus comportamentos com os nossos”, explica a especialista.

Para Deise, assistir uma pessoa 24 horas em um reality é um tanto quanto “viciante”. Pois podemos observar suas intimidades, saber como se comunicam, suas opiniões, entre outros.

Brigas como entretenimento

De fato, é comum ver telespectadores falando sobre como as discussões e intrigas entre os participantes de realities geram mais entretenimento. 

As pessoas têm visões sobre os famosos e subcelebridades baseadas no que elas veem na internet. Por isso, muitas vezes ocorre o “cancelamento”. Contudo, nos reality shows o público entende que os participantes também agem como eles.

“Os conflitos nos programas prendem a atenção, nós começamos a ver as pessoas na sua intimidade e como elas reagem ao ambiente que, muitas vezes, se torna favorável a um transtorno emocional e psicológico. Isso faz todas as confusões tomarem proporções fora do que imaginaríamos que tal participante demonstrasse, logo, vemos o quanto pessoas famosas são tão comuns quanto cada um de nós”, ressalta a psicóloga.

O vício nem sempre é saudável

Deise afirma que assistir a um reality show esperando reações como desequilíbrio emocional, brigas e palavras ofensivas não é saudável, pois você vai começar a comparar com sua vida real. “Assim, verá atitudes e comportamentos tão inesperados, confusos e comprometedores, que talvez você acredite ser uma verdade, só que você precisa entender que aquilo é apenas um programa de quem sobrevive para levar um prêmio em dinheiro, e se desprender da sua real personalidade para ganhar dinheiro pode ser uma faca de dois gumes, pode dar certo ou não”, diz.

Portanto, lembre-se: não se espelhe em um programa de TV. Mas divirta-se com as brincadeiras de forma saudável. 

Fonte: Deise Moraes Saluti, psicóloga, neuropsicopedagoga, palestrante e escritora;

Revista Veja.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

mulher fazendo o exercício peck deck na academia
Bem-estar Movimento

Peck deck (voador): o que é, para que serve e como fazer o exercício

Entenda quais músculos o peck deck aciona, como executar corretamente e quais exercícios podem substituí-lo nos dias mais cheios da academia

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros