Comer antes de dormir atrasa a queima de gordura, diz estudo

Bem-estar Sono
24 de Abril, 2020
Comer antes de dormir atrasa a queima de gordura, diz estudo

A obesidade se tornou uma questão de saúde mundial preocupante. No Brasil, segundo dados de 2017 do Ministério da Saúde, 17,8% da população brasileira era obesa no ano de 2010. Em 2014, o índice subiu para os 20%, sendo a maior prevalência entre as mulheres (22,7%). Frente a essa situação, vem se tornando cada vez mais popular a adoção estratégias de alimentação que buscam o emagrecimento e a queima de gordura, como a dieta low carb e o jejum intermitente

Mas, de acordo com um novo estudo da Universidade Vanderbilt, em Nashville, Estados Unidos, não é apenas a quantidade de calorias que uma pessoa consome que pode influenciar o ganho de peso, mas também quando come.  Assim, segundo a pesquisa, comer antes de dormir atrasa a queima de gordura, comprometendo o emagrecimento. 

Siga o relógio biológico

As descobertas da análise estão relacionadas ao relógio biológico, que os cientistas chamam de ciclo circadiano. O relógio interno do corpo modula centenas de processos, desde dormir e comer até a temperatura corporal e os níveis hormonais. Com isso, a pesquisa associou ciclo circadiano interrompido, como o que afeta os trabalhadores em turnos noturnos, a efeitos adversos à saúde, incluindo a obesidade.

Leia também: Como transformar o corpo em uma máquina de queimar gordura

Monitorando o metabolismo e a queima de gordura

Todos os participantes do estudo tinham 50 anos ou mais. Cada um deles comeu três refeições por dia durante duas sessões separadas de 56 horas, ambas com o mesmo período de jejum noturno.

Em uma das sessões, os participantes tiveram café da manhã, almoço e jantar. Na outra sessão, o pularam o café da manhã, mas receberam uma refeição extra como um lanche no final da noite. A quantidade de atividade física que os voluntários fizeram também foi a mesma nas duas sessões.

Porém, os pesquisadores descobriram que, apesar de ter uma ingestão consistente de calorias e um nível de atividade, o momento da ingestão de alimentos teve um efeito significativo na quantidade de gordura que os participantes queimaram. Pois, quando comeram um lanche noturno, eles quebraram menos gordura do que quando consumiram o mesmo número de calorias no café da manhã.

Em outras palavras, o lanche atrasou a capacidade do corpo de quebrar a gordura, fazendo com que quebrasse os carboidratos, então. Em média, os participantes que tomaram café da manhã queimaram 15 gramas a mais de gordura durante 24 horas do que aqueles que comeram o lanche pela noite. Com o tempo, isso pode levar a um acúmulo significativo de gordura.

Por fim, os pesquisadores acreditam que a descoberta de que o ciclo circadiano do corpo regula a queima de gordura pode ter implicações importantes para os hábitos alimentares, sugerindo que deixar de jantar é melhor para perda de peso do que pular o café da manhã.

Leia também: Lanches saudáveis que ajudam a queimar gordura

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

mulher fazendo o exercício peck deck na academia
Bem-estar Movimento

Peck deck (voador): o que é, para que serve e como fazer o exercício

Entenda quais músculos o peck deck aciona, como executar corretamente e quais exercícios podem substituí-lo nos dias mais cheios da academia

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros