Protetor solar: qual é a quantidade certa para aplicar na pele?

Beleza Bem-estar Saúde
10 de Janeiro, 2022
Protetor solar: qual é a quantidade certa para aplicar na pele?

Sete colheres de chá para o corpo. Essa é a quantidade recomendada de protetor solar que deve ser aplicado para uma ação eficiente contra os raios ultravioletas, de acordo com Caio Lamunier, dermatologista do Hospital das Clínicas e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

“Uma colher de chá para cada um dos quatro membros, duas para o tronco e uma para o rosto”, explica o especialista. Dessa forma, passar menos do que essa quantidade diminui a eficácia informada no rótulo. Além disso, o dermatologista alerta que, em geral, as pessoas tendem a usar muito menos do que o recomendado.

O tempo de ação do protetor solar também precisa ser levado em conta na hora de aplicar. “É preciso passar 30 minutos antes de vestir a roupa, colocar o biquíni ou ir para o trabalho. Para aumentar a eficácia, deve-se passar o filtro solar sem roupa”, destaca o dermatologista. Além da proteção contra as queimaduras e o câncer de pele, o protetor solar também previne o surgimento de manchas.

Spray ou creme?

Assim, a dúvida em relação à eficácia do filtro solar em spray é antiga. Mas os especialistas garantem que esse tipo de produto também oferece proteção. Contudo, é necessário aplicá-lo de forma correta, de acordo com as indicações no rótulo.

“O problema do spray é que, às vezes, as pessoas não o aplicam direito, perdendo a eficácia”, explica Meire Gonzaga, dermatologista do Saúde Minuto e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Ainda segundo a especialista, um ponto de atenção na hora de comprar esse tipo de produto é verificar se é resistente à água. Para garantir a ação, deve-se reaplicá-lo a cada hora.

Leia também: Filtro solar no home office: Motivos para usar

Como escolher o protetor solar ideal

Na hora da compra do filtro solar, é necessário confirmar algumas características que garantem a ação do produto. Portanto, o primeiro ponto é verificar se o item protege contra os raios ultravioleta A e B (UVA e UVB).

Os raios UVA atingem a camada mais profunda da pele, favorecendo o envelhecimento e podem influenciar no surgimento do câncer. Já os raios UVB alcançam as camadas mais intermediárias da pele e geram as conhecidas queimaduras, vermelhidão e manchas. Também podem promover o câncer de pele.

Outro destaque é para o Fator de Proteção Solar, ou o FPS. Quanto maior for o número, maior o grau de proteção. Se o indivíduo demora cinco minutos de exposição para ter uma reação aos raios do sol, sob a proteção do filtro FPS 30 ele poderia ficar 30 vezes mais tempo sem ter o mesmo dano. Isto é, 150 minutos.

Pessoas com tons de pele mais claros precisam de protetores com FPS maiores, já que são mais suscetíveis ao câncer de pele e queimaduras.

A textura da pele também deve ser levada em consideração na hora da escolha. “Se o rosto for muito oleoso, o ideal é escolher [um protetor] oil free [sem óleo]. Se a pessoa tem uma pele do corpo mais seca, escolha um que tenha associação com hidratante”, explica Gonzaga, dermatologista.

Segundo a especialista, para os bebês é recomendado protetores físicos, e não químicos. Dessa maneira, nessa categoria estão os produtos com óxido de zinco e dióxido de titânio, que agem como bloqueadores, refletindo e devolvendo a radiação solar. Deve-se, também, favorecer o uso de bonés/chapéus, roupas com proteção UV, óculos, barraca e guarda-sol.

Repelente e cremes antes ou depois do protetor solar?

Segundo os especialistas, nunca se deve misturar o protetor solar com repelentes ou cremes hidratantes. Por isso, o correto é sempre aplicá-los separadamente.

Em primeiro lugar, recomenda-se passar o repelente ou hidratante e esperar cinco minutos. Na sequência, o protetor solar, seja em spray ou creme. Itens de maquiagem devem ser aplicados por último, tanto no rosto quanto no corpo.

(Fonte: Agência Einstein)

Leia também:

lesões no beach tennis
Bem-estar Movimento

Lesões no beach tennis: joelho e ombro são as mais comuns. Veja como evitar

Assim como em outras atividades, também há risco de lesões no Beach Tennis. Portanto, veja dicas de como evitar lesões como epicondilite lateral.

fasting mimicking
Alimentação Bem-estar

Diet Fasting Mimicking: o que é o método que imita jejum?

A metodologia restringe calorias por um período de tempo determinado

óleo de coco
Alimentação Bem-estar

Óleo de coco: benefícios e possíveis usos

Multiuso e cheio de benefícios, o óleo de coco é um dos destaque do momento para quem procura uma vida mais saudável. Saiba mais