Peptídeos: os benefícios no cuidado com a pele

Beleza Bem-estar
18 de Fevereiro, 2022
Peptídeos: os benefícios no cuidado com a pele

Quando o assunto são os cuidados com a pele, é fácil nos perdermos em rotinas de skincare, em novos produtos ou, até mesmo, em ingredientes populares. É o caso dos peptídeos, que cada vez mais têm ganhado destaque nos cuidados com a pele. A seguir, vamos entender melhor a sua função e os seus efeitos nessa rotina. 

O que são peptídeos e para que eles servem? 

Os peptídeos são estruturas formadas com base na ligação entre duas ou mais moléculas de aminoácidos (proteínas estruturais da pele). A ligação entre estes aminoácidos, na formação de peptídeos, é chamada “ligação peptídica”. Dessa forma, eles são classificados segundo o número de aminoácidos presentes na sua constituição: dipeptídeos, tripeptídeos, tetrapeptídeos, oligopeptídeos e polipeptídeos. 

“Os peptídeos servem para otimizar a cadeia estrutural de aminoácidos de cada estrutura colágena da nossa pele. E, com isso, mantê-la mais firme, mais jovem, mais funcional e mais saudável”, explica Ludmilla Bonelli, cosmetóloga e especialista em dermatocosmética, diretora científica da Be Belle. 

Quais são os benefícios dos peptídeos para a pele? 

De acordo com Ludmilla, o uso de peptídeos é definido como parte de uma tecnologia moderna. Uma vez que imita as funções das células da pele, facilitando a absorção e a ação da fórmula, melhorando o processo de reparação da pele e estimulando a produção de proteínas para deixar a pele profundamente e verdadeiramente tratada. 

“Como os peptídeos são ativos que imitam processos naturais da pele, são indicados para inibir a degradação de colágeno, estimular a renovação celular, regular a produção de sebo, equilibrar a produção de melanina e proteger a pele de agressões externas”, continua. 

Leia também: O que a aparência dos lábios pode mostrar sobre sua saúde

Como usar rotina de skincare? 

Se você busca uma pele mais firme e com uma textura mais agradável ao toque, usar peptídeos a partir dos dermocosméticos é vital. 

“A reposição diária dos peptídeos na pele contribui para uma hidratação profunda, para sustentação dos tecidos e para a prevenção do envelhecimento”, explica Ludmilla. “Devem ser usados diariamente na pele em produtos cosméticos de tratamento sempre pela manhã e à noite para manutenção da beleza. Mas, também, para recuperação de peles desvitalizadas e envelhecidas.”

O seu efeito é bastante poderoso. Como são voltados para alvos biológicos da pele, altamente específicos, podem reverter a idade biológica, protegendo o DNA celular, recuperando a estrutura dérmica e a jovialidade natural da pele. 

Por fim, por conta de toda a sua estrutura, não possuem contraindicação, nem quanto à idade, nem quanto ao gênero. Contudo, o único cuidado é com o seu uso em peles muito inflamadas ou muito glicadas pelo açúcar. Pois, podem reagir a qualquer tipo de dermocosmético. 

“O Alistin, um ativo anti-açúcar, é um peptídeo biocompatível com a pele e pode ajudar nesses casos, revertendo a pele glicada e deixando-a saudável para receber outros tratamentos”, finaliza. 

Fonte: Ludmilla Bonelli, cosmetóloga e especialista em dermatocosmética, diretora científica da Be Belle. 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

5 benefícios da banana
Alimentação Bem-estar

5 benefícios da banana para os atletas

Liberação gradual de energia e recuperação muscular são alguns dos benefícios. Veja outros!

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais