Os benefícios da atividade física para a saúde mental e dicas para começar

Equilíbrio Movimento
05 de Outubro, 2022
Os benefícios da atividade física para a saúde mental e dicas para começar

Fazer exercícios com o foco nas mudanças que aparecem no espelho nem sempre é o melhor caminho. Para transformar o movimento em hábito, ter como objetivo se sentir bem e em paz pode te ajudar a começar e se manter engajado. Isso porque a atividade física, segundo profissionais e praticantes, tem muitos benefícios para a saúde mental, além de ser fundamental na prevenção de crises de depressão e ansiedade.

Leia mais: Ansiedade: quais os sinais de alerta e como lidar com esta situação?

O impacto dos treinos na saúde mental 

13, 14, 15… Acabou! Com suor no rosto, o último exercício chegou ao fim e a sensação deliciosa é de missão cumprida. De acordo com a médica da Vitat Fabrícia Jung, a explicação para isso é que quando praticamos exercícios físicos, alguns neurotransmissores – responsáveis pela comunicação entre as células do cérebro – aumentam, promovendo sensações de prazer e bem-estar tão bem-vindas durante o tratamento de questões relacionadas à mente. 

Segundo Eduardo Netto, diretor técnico da Bodytech, a atividade física está relacionada a funções cognitivas, que incluem memória, raciocínio, humor, qualidade do sono, autoestima e confiança. “Quem treina com frequência tem mais chances de dormir melhor, lidar com o estresse e ser produtivo em suas atividades no geral,” afirma o professor de educação física.  

Apesar de envolver prazer e satisfação, é importante dizer que como qualquer hábito, o início de uma prática de exercícios não é natural. Ao contrário do que alguns perfis nas redes sociais mostram, sair do sedentarismo não é um processo fácil. “Mas conforme vamos repetindo, o exercício se torna parte da rotina. Além disso, os transtornos mentais são condições crônicas e reequilibrar esse sistema cerebral é uma tarefa que necessita constância”, explica a médica. 

Dicas para começar

Confira os conselhos do Eduardo Netto para você começar com chances reais de tornar a atividade física parte do seu cotidiano:

1 – Motivação pessoal

O primeiro passo é encontrar uma razão para se exercitar. Iniciar uma atividade física ou algum novo desafio exige convencimento psicológico. Conhecer a fundo a razão pela qual você quer ficar mais ativo pode ajudar na mudança de comportamento a longo prazo. Ter uma motivação interna é fundamental.  Talvez uma aula de yoga o deixe mais energizado e com ânimo ou uma caminhada diária alivie a sua ansiedade. Refletir sobre esses tipos de recompensa é extremamente importante para se manter motivado.

2 – Tenha objetivos realistas

Pode ser muito frustrante se impor metas difíceis e que provavelmente você não conseguirá atingir. Comece aos poucos e de preferência com o apoio de um profissional de educação física, que vai levar em consideração seu objetivo, agenda e condicionamento físico. Não esqueça de registrar os resultados diários. Escreva sua evolução, como tem se sentido, sua evolução de tempo, dias de treino na semana e etc. Isso pode te ajudar a alimentar a motivação e vai dar um baita orgulho! 

3 – Escolha uma atividade que goste

Assim vai ser mais fácil dar continuidade ao exercício. Existem muitas opções! As atividades em grupo, como esportes, dança e aulas coletivas, ajudam muito a criar um senso de compromisso consigo e com a turma. Variar também é importante. Quando puder, experimente. 

4 – Reorganize a agenda

Antes de começar, refaça sua agenda. Não são necessárias muitas horas. Uma pessoa sedentária terá mais facilidade em se adaptar ao novo hábito com sessões mais curtas e de menor intensidade. Portanto, a falta de tempo não é mais desculpa. Marque o horário do treino como se fosse um compromisso de trabalho. Crie o hábito: nas primeiras semanas, se obrigue a cumprir um programa pré-estabelecido. Repita, repita e repita o novo comportamento – a mesma rotina no mesmo horário do dia. Evite mudanças constantes. Depois do hábito estabelecido, você pode ter um pouco mais de flexibilidade na sua agenda. Nos três primeiros meses, seja rígido, caso contrário, o risco de abandonar a nova rotina será maior.

5) Não se exija demais

Se em um determinado dia você não conseguir realizar sua programação, não encare isso como um fracasso.  Reconheça que alguns fatos fogem do seu desejo e controle. Encare os recomeços como parte indispensável do processo e não se cobre tanto.

Leia mais: Exercícios para combater a ansiedade

Fontes: Eduardo Netto, diretor técnico da Bodytech e Fabrícia Jung, médica da Vitat.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite