Infoxicação: O que o excesso de informações pode causar

Bem-estar Equilíbrio
07 de Dezembro, 2020
Infoxicação: O que o excesso de informações pode causar

Durante a pandemia, a saúde mental de grande parte das pessoas foi atingida negativamente, especialmente pelo turbilhão de notícias ruins expostas a todo momento. Mas o excesso de informações pode causar diversas consequências, como a infoxicação.

O termo infoxicação foi criado pelo espanhol, especialista em inovação, Alfons Cornella, em 1996. Ele corresponde ao excesso de informação não digerida totalmente, que, consequentemente, pode causar dispersão, ansiedade e estresse.

Dessa maneira, a infoxicação surge quando as pessoas passam a maior parte do tempo buscando notícias e sendo impactadas por elas. 

Especialmente nos dias atuais, as informações estão sempre mostrando os males e as sequelas do vírus, o número de casos e mortes, e que o isolamento social deve ser adotado por toda a população. Este tipo de notícia tende a impactar os indivíduos de forma negativa, fazendo com que eles desenvolvam medo, angústia e até mesmo condições mais graves como a depressão e ansiedade, de acordo com estudo feito pelo Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Por isso, é essencial absorver as informações com equilíbrio e entender que se distanciar das redes pode ser uma ótima alternativa, para evitar que a infoxicação ocorra e traga sintomas nada agradáveis. 

Como identificar a infoxicação

Os sintoma mais comuns da infoxicação podem incluir:

  • Hiperconectividade: Desejo de estar conectado o tempo todo com os meios digitais;
  • Dispersão: Perder o foco rapidamente enquanto lê notícias;
  • Dificuldade para se concentrar: Não conseguir se concentrar em atividades cotidianas, seja em casa, no trabalho ou  nos estudos;
  • Aumento da ansiedade: Ocorrem sintomas como batimentos cardíacos acelerados, falta de ar, tremedeira, insônia, entre outros.
  • Desenvolvimento do estresse: Se estressar com pequenas coisas e ter sintomas como cansaço, tensão muscular e dores de cabeça.
  • Aparecimento da síndrome da fadiga informativa: Cansaço extremo ao realizar qualquer tipo de atividade.

Dicas para evitar a infoxicação

Para evitar que a intoxicação pelas notícias aconteça, você pode optar por seguir algumas dicas:

Não compartilhar informações sem checar sua veracidade

As notícias falsas(fake news) estão por toda parte. Por isso, qualquer notícia deve ser checada antes de ser compartilhada. Assim, a propagação de notícias negativas que podem afetar mais ainda os outros é evitada.

Leia também: Depressão e consumo de cigarro e álcool aumentam na pandemia

Limite o tempo de checagem das notícias

Imponha um limite sobre o quanto de notícias você está absorvendo, tente buscar informações positivas sobre o cenário atual.

Além disso, faça práticas que trabalham o relaxamento por meio da respiração, como a meditação e yoga. Se você tiver acesso, a terapia online também é uma opção e funciona tanto quanto a terapia presencial.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

dieta do óleo de coco
Alimentação Bem-estar

Dieta do óleo de coco: o que é, riscos e cardápio

Na prática, os benefícios da dieta do óleo de coco estão em sua ação no organismo. Saiba mais

mulher correndo na esteira da academia. Ela usa um véu na cabeça
Bem-estar Movimento

Qual cardio queima mais calorias? Especialista responde

Corrida, bike, natação… Você já se perguntou qual tipo de cardio queima mais calorias? Profissional de educação física responde