Dicas de como fazer amigos depois de adulto

Bem-estar Equilíbrio
30 de Julho, 2021
Dicas de como fazer amigos depois de adulto

Durante a infância, conquistar e manter amizades por um longo período torna-se comum. Seja na escola, no parquinho ou em um encontro com os amigos dos pais. Mas fazer amigos depois de adulto pode ser uma tarefa difícil para muitos.

Isso porque na fase adulta, a rotina muda e a vida toma um rumo diferente. Parceiros românticos, pais e filhos estão no topo da hierarquia dos relacionamentos, e as amizades tendem a ficarem para trás. 

Contudo, a falta de amizades pode contribuir para a solidão e para outros sentimentos negativos. A psicóloga Rosangela Sampaio afirma que a incapacidade de lidar com os outros é um dos principais motivos do fracasso, da frustração e da infelicidade.

De acordo com pesquisas, 85% do seu sucesso na vida é determinado por suas habilidades sociais e por sua capacidade de interagir de maneira positiva e eficaz com outros — e de ajudá-los a atingir metas.

“Boas amizades contribuem para a saúde. Os amigos podem ajudar a comemorar os bons momentos e fornecer apoio nas horas desafiadoras. Além disso, evitam a solidão e dão a você a chance de oferecer a companhia necessária também” afirma a especialista.

Leia também: Como sair da zona de conforto – e porque é tão difícil

Benefícios de ter amigos

Cultivar amizades pode trazer diversos benefícios. Portanto, veja os principais, segundo a psicóloga:

  • Melhora o sistema imunológico;
  • Aumenta a felicidade e reduz o estresse
  • Melhora a autoconfiança e o valor próprio; 
  • Ajuda a lidar com traumas, como divórcio, doenças graves, perda de emprego ou a morte de um ente querido, por exemplo; 
  • Incentiva a mudar ou evitar hábitos de estilo de vida prejudiciais, como beber em excesso ou sedentarismo.

Leia também: Por que os adultos também precisam de brincadeiras?

Dicas para fazer amigos depois de adulto

Fazer amigos depois de adulto pode não ser fácil, pois demanda tempo e vontade. Mas se você deseja conquistar amizades e manter laços, Rosangela ensina algumas dicas:

  1.  Quando se trata de fazer amigos como um adulto, é importante ser positivo e proativo. Dessa maneira, se você entrar no processo pensando que nunca fará amigos, provavelmente não fará. 
  1. Não pense demais no processo de fazer amigos. Em vez de se preocupar em ser rejeitado ou insistir no fato de que você pode não ser divertido o suficiente, canalize sua criança interior. Isto é, esteja aberto para conhecer novas pessoas e ter novas experiências;
  1. Não presuma que todos os seus futuros amigos têm que ser do mesmo sexo, idade ou origem étnica que você. Assim, seja aberto e convidativo e veja o que acontece quando você expande seus horizontes;
  1. Faça uma lista de amigos em potencial. Quase toda pessoa tem uma ou duas pessoas que gostaria de conhecer melhor. 
  1. Depois de fazer sua lista, considere convidar alguém para um café para ver o que acontece;
  1. Aproveite suas contas nas redes sociais para se aproximar de quem mora longe ou de quem você não vê desde o colégio;
  1. Procure aceitar convites. Sim, você está cansado, ocupado e com a agenda lotada. Mas se alguém te convidar para fazer algo, tente fazer acontecer! Se você tem ansiedade social, faça o possível para lembrar que essas pessoas o convidaram porque gostam de você e querem conhecê-lo melhor. 

Fonte: Rosangela Sampaio, psicóloga e apresentadora do Programa Mulheres Em Flow

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

Chás pré e pós-treino
Alimentação Bem-estar

Chás pré e pós-treino: veja as melhores opções

O chá é a segunda bebida mais consumida mundialmente, depois da água, sendo o Brasil um dos maiores consumidores. De acordo com um balanço da Euromonitor

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina