Excesso de peso é fator de risco para problemas na coluna

15 de junho, 2021

As mudanças que a pandemia da Covid-19 trouxe afetaram muitos aspectos das nossas vidas. O home office, a má alimentação, o sedentarismo e a má postura no dia a dia, por exemplo, podem resultar em excesso de peso e até problemas na coluna.

Excesso de peso e problemas na coluna: Entenda a relação

O IBGE aponta que mais de 20% da população brasileira sofre com problemas crônicos na coluna vertebral. Já o excesso de peso atinge cerca de 61,7%, também de acordo com o instituto.

O debate sobre os impactos que a obesidade causa no corpo humano é frequente. Desse modo, as consequências podem ser inúmeras, como diabetes tipo 2, aumento de triglicérides, colesterol, pressão alta e o surgimento de doenças cardiovasculares.

Mas um outro problema, também relacionado com o aumento de peso, vem chamando a atenção dos especialistas: as dores na coluna. “Estudos feitos atualmente nos Estados Unidos, país com maior índice de obesidade, apontam que o excesso de peso causa desalinhamento da coluna, não permitindo que ela distribua de forma equilibrada a massa corporal e causando desgaste”, explica a neurocirurgiã Danielle de Lara.

Um artigo, inclusive, publicado na Revista de Saúde Pública, da Universidade de São Paulo, analisou dados da Pesquisa Nacional de Saúde e corroborou: sobrepeso e obesidade são fatores de risco para dores crônicas na coluna.

“O aumento do peso leva à sobrecarga na musculatura, assim como a processos inflamatórios nos ossos e desgastes no disco vertebral, favorecendo o aparecimento de lombalgia e hérnia de disco, entre outras doenças na região”, afirmou o documento.

Prevenção e tratamentos

A médica afirma que alguns desses problemas podem ser tratados com procedimentos minimamente invasivos. “Com o avanço das técnicas, diversos problemas de coluna podem ser tratados sem a necessidade de cirurgia. O bloqueio facetário, por exemplo, é um destes procedimentos que pode contribuir para a melhora dos sintomas sem cortes ou internação”, informa.

Leia também: Como montar um home office calmo e relaxante

O método é feito com sedação consciente e anestesia local. “É seguro e raramente observam-se efeitos colaterais”, afirma.
Além disso, adotar hábitos para prevenir as dores nas costas no dia a dia é essencial. Entre eles, vale apostar em:

  • Posição correta do computador/notebook: coloque-os sobre uma base para que ele fique na linha dos olhos;
  • Proteção das articulações: cotovelos, quadril e joelhos devem estar relaxados e em ângulos de 90°;
  • Cadeira com apoio: a lombar precisa estar protegida;
  • Pausas a cada meia hora: durante elas, caminhe pela casa e alongue o corpo;
  • Sono de qualidade: tente dormir de sete a 8 horas por noite;
  • Exercícios físicos regulares: eles são essenciais para prevenir os incômodos.

Sobre o autor

Amanda Panteri
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em alimentação saudável.