Excesso de antibiótico no corpo: entenda as consequências

26 de janeiro, 2022

Você vai ao hospital por conta de uma infecção na garganta, por exemplo, e o médico prescreve antibióticos. Mas e quando isso acontece com frequência? O excesso de antibiótico no corpo pode causar diversos problemas.

Estes medicamentos agem no organismo matando as bactérias ruins que causam a infecção, ou impedindo que elas cresçam e se multipliquem.

Mas de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), uma em cada cinco visitas ao pronto-socorro são relacionadas aos efeitos colaterais dos antibióticos.

Portanto, veja abaixo quais efeitos este tipo de remédio pode causar no nosso corpo:

Excesso de antibiótico causa problemas gastrointestinais

Um dos efeitos colaterais mais comuns causados pelo antibiótico são os problemas gastrointestinais. Como por exemplo, dor de estômago, náuseas, vômitos, diarréia, perda de apetite, entre outros.

Geralmente, isso ocorre quando as pessoas tomam o medicamento com o estômago vazio. Por isso, é importante conversar com o médico sobre a possibilidade de tomá-los com alimentos.

Excesso de antibiótico e a fotossensibilidade

Alguns antibióticos podem fazer com que você fique sensível à luz – é o que chamamos de fotossensibilidade. Dessa maneira, os olhos ficam irritados e a pele mais propensa a queimaduras solares.

Febre

A febre costuma ser um efeito colateral muito comum, não só dos antibióticos, como também de outros medicamentos. 

Leia também: Câncer no cólon: Antibióticos por mais de 6 meses aumenta risco

Infecção fúngica

Apesar de os antibióticos serem usados para acabar com as bactérias nocivas, eles também matam as bactérias “boas”. No entanto, o nosso equilíbrio natural do corpo é afetado e o risco de ter infecções fúngicas aumenta. 

A candidíase é um exemplo, uma infecção fúngica que pode surgir na boca, trato digestivo e vagina. 

Resistência aos antibióticos

O tema mais falado acerca dos antibióticos é a resistência que o nosso organismo desenvolve quando tomamos em excesso. Isto é, indica que os microrganismos se tornaram imunes a este tipo de medicamento.

Segundo o Centros de Controle e Prevenção de Doenças, pelo menos 2,8 milhões de pessoas nos Estados Unidos contraem bactérias ou fungos resistentes a antibióticos a cada ano, e mais de 35.000 pessoas morrem como resultado.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.