Dia Mundial do Combate ao Estresse: Dicas para uma rotina mais calma

23 de setembro, 2021

Hoje, 23 de setembro, é marcado por ser o Dia Mundial de Combate ao Estresse. Pode parecer bobagem, mas a data é muito importante. Isso porque o problema tem se tornado cada vez mais frequente desde que a pandemia começou. Além disso, a longo prazo, ele pode trazer consequências sérias à nossa saúde física, como o aumento do risco de doenças cardiovasculares.

“Nesse período de pandemia, é normal que estejamos apreensivos e ansiosos com o presente e o futuro próximo. Isso pode fazer com que realizemos as atividades do dia a dia no piloto automático, enquanto nossa cabeça permanece sempre alerta e ligada”, explica a cirurgiã vascular Aline Lamaita.

Por isso, gerenciar o estresse nesse período e adotar cuidados para manter a sanidade mental é fundamental para diminuir a incidência de problemas psicológicos e até evitar que o sistema imunológico seja afetado, sabia?

Leia também: Maneiras naturais de lidar com o estresse

Não perca, então, dicas para ter um dia mais leve:

Hábitos de combate ao estresse

Entenda o momento

Para lidar com a questão de um jeito mais fácil, o primeiro passo é identificar o sentimento de estresse. Observe, por exemplo, se você está comendo demais, se seu humor está alterado ou se você não consegue dormir direito.

“É importante reconhecer o momento pelo qual estamos passando. Mas lembre-se que cada dia é um dia. Hoje você pode estar ansioso, mas amanhã não. Desse modo, adapte sua rotina para essa situação”, recomenda o cirurgião Mário Farinazzo.

Fuja da rotina de vez em quando

O nosso cérebro costuma lidar melhor com hábitos e rotina — por isso, não há nada de errado em tomar o mesmo café da manhã todos os dias ou fazer o mesmo caminho para o trabalho. “Mas é bom para o seu cérebro tentar misturar as coisas. Mesmo que essa mudança ocorra apenas uma vez por semana, ela já é de grande ajuda para desestressar”, explica o neurologista Gabriel Novaes de Rezende Batistella.

Desconecte-se

O excesso de notícias e informações, sobretudo sobre o coronavírus, tem deixado as pessoas mais angustiadas. O mesmo vale para as redes sociais: apesar de parecerem ambientes descontraídos e divertidos, depender muito dessas plataformas não é nada bom.

De acordo com Mário Farinazzo, o ideal é, se possível, “visitar as redes sociais em dias intercalados para ajudar a diminuir a ansiedade.”

Leia também: Como sua casa pode estar contribuindo para o estresse

Dia de combate ao estresse: Pause por um momento

Caso você ainda esteja trabalhando em casa, a cirurgiã Beatriz Lassance aconselha investir em pequenas pausas ao longo do dia para descansar a mente.

“A cada duas horas, levante-se, tome água, olhe pela janela, beba um café, converse com alguém ou faça cinco minutos de meditação. Esse é um processo importante para relaxar”, destaca.

Organize a agenda

Um cronograma fará toda a diferença para a sua produtividade.

Exercite o seu corpo

De acordo com o neurologista, o exercício físico melhora o fluxo sanguíneo, protege a memória e estimula mudanças químicas no cérebro que contribuem para o aprendizado, o humor e o pensamento. “Levantar pesos ou usar uma faixa de resistência, por exemplo, não apenas constrói músculos e fortalece os ossos, como aumenta o poder do cérebro, melhora o humor, potencializa a concentração e ajuda nas tomadas de decisão”, destaca.

Dia de combate ao estresse: Medite

Outra dica importante para o combate ao estresse é apostar na meditação e no mindfulness. “Mindfulness significa viver em atenção plena, ou seja, conseguir vivenciar os momentos com todas as suas características emocionais e sensoriais, sem distrações. Ele pode ser usado por qualquer pessoa que queira começar alguma prática de meditação, mas que não sabe como dar os primeiros passos, pois ajuda a gerenciar a ansiedade e a melhorar a concentração e a produtividade”, diz Aline Lamaita.

Comece praticando 15 minutos por dia de meditação. Procure um canto quieto e atente-se à sua respiração. Existem até aplicativos que te ajudam a fazer isso.

Dê uma trilha sonora à vida

“Ouvir música pode melhorar sua memória e seu humor. Isso porque há matemática na música — e em como uma nota se relaciona com a outra. Seu cérebro tem que trabalhar para dar sentido a essa estrutura. Isso é especialmente verdadeiro para a música que você está ouvindo pela primeira vez”, diz o neurologista.

Pratique o autocuidado

Quer um momento mais relaxante do que uma boa rotina de skincare? “Por meio do cuidado com a pele, somos capazes de nos conhecer melhor, aumentar nossa autoestima e bem-estar e ainda diminuir o estresse e a pressão do dia a dia”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff.

Dia de combate ao estresse: Estabeleça relações interpessoais

Ter uma rede de apoio forte (com amigos, colegas e familiares) combate a depressão e aumenta os estímulos intelectuais. Além disso, os pets são igualmente benéficos para a saúde mental, sabia? “Eles podem nos acalmar, aumentar nossa imunidade, melhorar nossa saúde cardíaca, nos manter em movimento e melhorar nossa vida social”, finaliza o neurologista.

Leia também: Dicas de como fazer amigos depois de adulto

Fontes: Aline Lamaita, cirurgiã vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular; Mário Farinazzo, cirurgião plástico e membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica; Gabriel Novaes de Rezende Batistella, médico neurologista e neuro-oncologista, membro da Society for Neuro-Oncology Latin America (SNOLA); Beatriz Lassance, cirurgiã plástica membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery; e Paola Pomerantzeff, médica dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.