Dia do Chocolate: pode no pré-treino?

Alimentação Bem-estar Movimento
07 de Julho, 2022
Dia do Chocolate: pode no pré-treino?

Hoje, dia 07/07, é comemorado o Dia do Chocolate no mundo todo, um dos ingredientes mais amado pelas pessoas. Seja branco, ao leite, meio amargo ou amargo, sem dúvidas, o chocolate costuma ser sempre inserido na rotina. Mas, afinal, pode comê-lo no pré-treino?

De acordo com Amanda Figueiredo, jornalista e nutricionista, não há certo ou errado. Mas é necessário entender se o chocolate é, realmente, mais funcional que outras opções de pré-treino.

“Essa ‘moda’ começou porque alguns estudos disseram que o cacau presente no chocolate amargo estimula a produção de óxido nítrico. Isso gera um aumento na vasodilatação e, como consequência, fornece mais oxigênio para as células. E células mais oxigenadas melhoram o desempenho durante os exercícios”, explica a nutricionista.

Além disso, o chocolate é rico em carboidrato, que fornece energia antes do treino. Mas Amanda explica que se o treino for curto e leve, como andar na esteira por uma hora, por exemplo, não é necessário ter energia extra.

“As principais refeições já garantem energia para exercícios leves a moderados. Muito pelo contrário, o corpo pode não gastá-la e, assim, acumular o que foi ingerido em forma de gordura. Na dúvida, vale variar os lanches e alimentos pré-treino, escolhendo também outras fontes naturais de carboidratos como frutas, tubérculos e grãos integrais”, complementa.

Qual a quantidade ideal de chocolate no pré-treino?

Agora que você já sabe que é possível comer chocolate no pré-treino, é importante entender sobre a quantidade ideal. Segundo a nutricionista Amanda, a quantidade depende de quanto se gasta de energia por dia e do contexto de toda a alimentação. Geralmente, o número varia entre 25g a 30g de chocolate amargo por dia.

Leia também: Cacau: Benefícios e propriedades além do chocolate

Benefícios do alimento

Muitas pessoas – principalmente quem está fazendo dieta – têm diversas dúvidas sobre incluir os chocolates na alimentação. Será que faz mal? Engorda?

A boa notícia é que o este alimento não precisa (e nem deve) ser visto como o vilão da sua dieta. No entanto, Amanda ressalta que o “permitido” é o chocolate amargo, ou seja, aquele com teor de cacau acima de 70%. 

Segundo Amanda, a versão amarga é composta por flavonoides, um potente antioxidante que protege a saúde cardiovascular. “Além disso, seu consumo ajuda na produção de triptofano e serotonina, hormônios que trazem sensação de bem estar e felicidade”, finaliza.

Fonte: Amanda Figueiredo, jornalista e nutricionista.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

ator Cauã Reymond segurando um garfo e uma faca e usando um babador
Alimentação Bem-estar

Cauã Reymond mostra jantar saudável com sopa, frango e legumes

Ator compartilhou em suas redes socais o que comeu na noite de Dia dos Namorados (12/06). Confira o jantar de Cauã Reymond

personal ajudando aluno a fazer o exercício crucifixo inclinado na academia
Bem-estar Movimento

Crucifixo inclinado: como fazer corretamente para evitar dores

A posição do banco no crucifixo inclinado faz com que o exercício enfatize bem os músculos do peitoral. Confira o passo a passo

criança nadando na piscina
Bem-estar Movimento

Crianças podem (e devem) fazer natação no inverno!

Prática deve ser contínua mesmo no frio, pois aumenta imunidade e o gasto calórico. Veja os benefícios da natação no inverno para as crianças!