Dente-de-leão: Conheça os benefícios da planta

2 de março, 2020

Nem todo mundo sabe, mas o dente-de-leão é comestível e, mais, cheio de boas propriedades. Também conhecido por outros nomes, como taraxacum, coroa-de-monge e quartilho, o consumo da pequena planta traz diversos benefícios para a saúde. Além disso, a erva possui um caule oco, mas o que a impede de passar despercebida é sua parte “aérea”, como é chamada. Isto é, aquela parte que voa com o vento e chama a atenção de quem a nota, principalmente das crianças. 

Essencialmente, o dente-de-leão é um vegetal ruderal, ou seja, aqueles que nascem mesmo em ambientes pouco favoráveis. Mas, também é considerado uma PANC (Planta Alimentícia Não Convencional).

Leia mais: PANC: Conheça as Plantas Alimentícias Não Convencionais

Benefícios do dente-de-leão

  • Ação diurética – previne a retenção hídrica;
  • Previne problemas na pele, como a acne;
  • Ajuda na coagulação sanguínea;
  • Beneficia a saúde dos ossos.
dente-de-leão
dente-de-leão

Em princípio, seus benefícios devem-se à riqueza em vitaminas, especialmente a vitamina A e a vitamina K, ambas excelentes para a pele e para os ossos, respectivamente. Porém, apesar de pequena, a planta possui grandes minerais: é rica em zinco e ferro. Não só, antioxidantes poderosos também fazem parte de sua composição. 

Também, cientistas da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, vêm estudando o potencial do dente-de-leão no tratamento da diabetes de tipo 2. Os resultados têm sido positivos.

Leia também: Dieta rica em fibras pode prevenir doenças do coração e diabetes

Como consumir

Além de ser comestível, taraxacum pode ser utilizado para fins medicinais, especialmente devido ao poder anti-inflamatório. A orientação é consumir entre duas e três xícaras de chá de dente-de-leão por dia, cerca de três colheres de sopa da raiz. Além do famoso chá, é possível consumir o dente-de-leão e aproveitar suas propriedades com sucos, saladas, cozidos e refogados.

Por fim, nada de colher a erva de gramados e terrenos vazios. O mais indicado é adquirir a planta em casas de produtos naturais ou de chás.

Leia também: Equinácea: Conheça os benefícios da planta

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo