Passo a passo de como trocar a fralda do bebê

Gravidez e maternidade
04 de Outubro, 2022
Passo a passo de como trocar a fralda do bebê

Trocar a fralda do bebê pode ser uma experiência desafiadora para os pais, especialmente aos de primeira viagem, por ser um cuidado que se repete com frequência ao longo de um único dia. De acordo com Thais Bustamante, pediatra e neonatologista, o pequeno deve ser trocado sempre que evacuar, ao final de cada mamada ou ainda a cada 3-4 horas. “O que vier primeiro”, orienta a especialista.

Ao saber da frequência das trocas, não é incomum que surjam dúvidas sobre como fazê-las corretamente e com mais praticidade. Pensando nisso, montamos um passo a passo para essa tarefa, com o auxílio da Dra. Thais e da Dra. Camila Bueno, pediatra neonatologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Confira!

Passo 1: prepare o local em que a troca será feita

Antes de trazer o bebê para ser trocado de fato, os pais devem preparar o local em que ele será manuseado. Para isso, recomenda-se separar o trocador no fraldário ou estender uma toalha em uma superfície firme. Depois disso, é hora de separar os materiais que serão usados no processo. De acordo com Camila, uma lista base é:

  • 1 fralda limpa (descartável ou de pano);
  • 1 recipiente com água morna;
  • 1 pote com algodão;
  • 1 toalha;
  • 1 saco para o lixo;
  • 1 creme para prevenção de assaduras. 

Passo 2:

Para começar a trocar a fralda do bebê em si, os pais devem lavar corretamente as mãos. Em seguida, deve-se deitar o pequeno no trocador e, então, desabotoar apenas a parte debaixo da roupinha para que ele não venha a passar frio pela perda de calor.

Passo 3:

Depois, os pais devem abrir a fralda e levantar suavemente o bumbum do pequeno, segurando-o pelos tornozelos. “Retire o cocô utilizando uma parte limpa da fralda suja, em um movimento único de cima para baixo”, orienta Camila. Assim, ela será dobrada ao meio por baixo do pequenino, com a parte limpa virada para cima.

Passo 4:

Com a sujeira mais “grossa” retirada, os pais devem seguir para a higiene mais minuciosa das partes íntimas do filho. Nessa etapa, é preferível que se use algodão embebido em água morna ou lenços umedecidos que não contenham álcool nem perfume em sua fórmula.

Com um dos itens em mão, deve-se limpar delicadamente toda a região que teve contato com fezes e urina. O movimento da higienização deve ser sempre da frente para trás, ou seja, dos genitais em direção ao ânus. “Nas meninas, não se deve limpar a parte interna da vagina. Já nos meninos, o prepúcio pode ser gentilmente movimentado para a limpeza, até o seu limite, sem forçar”, detalha a neonatologista.

Passo 5:

Ao limpar a região corretamente, o próximo passo é secá-la com a toalha que já estará por perto. Em seguida, os pais devem passar o creme preventivo de assaduras e vestir a fralda nova e seca no pequeno. Para isso, orienta-se que ela esteja firme, mas com um dedo de folga para não apertar o bebê.

Dúvidas frequentes sobre a troca de fralda do bebê

1. Como escolher a fralda ideal para o pequeno?

Thais reforça que a melhor fralda para o bebê é aquela que não causa alergia na pele infantil e está dentro do que a família pode bancar financeiramente. A dica da pediatra é começar a pesquisar sobre o item ainda durante a gravidez para conhecer a variedade que existe no mercado e testá-las ao longo do desenvolvimento do filho. “Portanto, especialmente no início, o ideal é não fazer grandes estoques de uma mesma marca”, completa a neonatologista.

2. O pequeno realmente precisa usar creme de prevenção de assaduras?

A alta frequência de evacuações somada a sensibilidade da pele do bebê leva a recomendação do uso de cremes preventivos de assaduras a cada troca de fralda e após o banho. No entanto, as especialistas reforçam que existe diferença entre o produto destinado à precaução da dermatite amoniacal e para tratar o problema em si. 

“Os cremes de tratamento devem ser utilizados só quando a assadura já está presente”, explica Camila. O seu uso deve ser feito sob recomendação médica.

3. Quais são os riscos de não trocar a fralda do bebê no intervalo certo?

A troca da fralda no momento certo evita principalmente as assaduras que, em geral, são facilmente tratáveis. “No entanto, é preciso atenção para tomar as medidas corretas logo no início, evitando que evoluam para situações mais graves, com a formação de bolhas e fissuras”, explica Thais.

A especialista orienta os pais a procurarem pelo pediatra do pequeno assim que perceberem o problema. Dessa forma, eles receberão a orientação correta de como agir diante da assadura. “Receitas caseiras ou medicar sem orientação profissional podem agravar ainda mais a situação”, finaliza a pediatra.

Fontes:

  • Dra. Thais Bustamante, pediatra e neonatologista;
  • Dra. Camila Bueno, pediatra neonatologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Leia também:

mulher grávida deitada no sofá com dor de cabeça
Gravidez e maternidade Saúde

Dengue na gravidez requer atenção máxima, diz associação

A recomendação é de internação da gestante mesmo com sintomas leves. Saiba mais sobre os riscos da dengue na gravidez

dengue na gravidez
Gravidez e maternidade Saúde

Dengue na gravidez: Principais riscos e tratamento

A condição exige cuidados, que devem ser redobrados no caso das gestantes

ronco na gravidez
Gravidez e maternidade Saúde

Ronco na gravidez é normal? Veja técnicas para melhorar o sono

Na maioria das vezes inofensivo, o ronco na gestação pode indicar riscos à saúde; saiba mais!