Câncer de mama e exercício: treinar pode reduzir o risco a 40% ou mais

Bem-estar Movimento Saúde
08 de Setembro, 2022
Câncer de mama e exercício: treinar pode reduzir o risco a 40% ou mais

Não é mais segredo que a atividade física é uma aliada poderosa da saúde, seja para prevenir ou ajudar no tratamento de diversas doenças. Um grande estudo feito com mais de 130 mil mulheres europeias comprova que câncer de mama e exercício físico possuem uma relação interessante. Fazer uma atividade três vezes por semana pode diminuir a incidência de tumores nos seios em até 38%. Além disso percentual aumenta em até 41% se a mulher se exercitar quatro vezes por semana ou mais.

Por sua vez, entre pacientes em algum estágio do câncer de mama — aproximadamente 70 mil na pesquisa — o exercício diminui as chances de metástases e outras complicações da enfermidade. Embora o estudo sobre câncer de mama e exercício não informe a duração dos treinos para obter tais benefícios, a Organização Mundial da Saúde recomenda 150 minutos de atividades moderadas a intensas. Ou seja, duas horas e meia de movimento semanal são suficientes para prevenir doenças cardiovasculares e demais quadros crônicos, como a obesidade.

Veja também: Obesidade pode contribuir para o surgimento de câncer de mama

Outros achados do estudo sobre câncer de mama e exercício

A pesquisa foi feita pela Universidade de Charles, da República Tcheca, e talvez seja uma das maiores análises sobre o tema. Os cientistas analisaram estudos prévios sobre o tema, cujos parâmetros foram predisposição genética para ser mais ativa ou sedentária. Isso também trouxe outro achado sobre o sedentarismo. A falta de movimento é um fator de risco tão relevante quanto o tabagismo e o excesso de peso: permanecer muito tempo sentado elevou em mais de 100% a probabilidade de desenvolver um câncer mama mais agressivo.

Mais benefícios do exercício, segundo a ciência

Este não é o único estudo que avaliou o impacto do exercício entre pacientes e mulheres predispostas ao câncer de mama. Uma pesquisa de 2021 da Alberta Cancer Foundation reuniu 400 mulheres sedentárias, não fumantes e com IMCs entre 22 e 40. A princípio, os cientistas dividiram as voluntárias em dois grupos: um deveria realizar 150 minutos de exercícios por semana, enquanto o outro faria 300.

Como resultado, os cientistas perceberam que a redução na gordura corporal foi bem maior nas mulheres que treinavam por mais tempo na semana. Consequentemente, as taxas de câncer de mama foram menores nesse grupo. Isso aconteceu porque as participantes também melhoraram os níveis de colesterol e o sistema imunológico, que se tornou mais resistente a infecções e doenças como o câncer.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de um prato colorido com legumes, salada e grãos
Alimentação Bem-estar Receitas

Encontrar receitas vegetarianas é difícil para você? Veja 20 opções!

Aqui na Vitat, você consegue encontrar inúmeras opções de receitas vegetarianas para variar o seu cardápio. Separamos algumas, confira!

5 benefícios da banana
Alimentação Bem-estar

5 benefícios da banana para os atletas

Liberação gradual de energia e recuperação muscular são alguns dos benefícios. Veja outros!

Ozempic e anticoncepcional
Saúde

Ozempic pode cortar o efeito do anticoncepcional? Médica explica

Nas redes sociais, não faltam relatos sobre o efeito do Ozempic no aumento da fertilidade