Autoexame de tireoide: Como fazer e porque importa

12 de janeiro, 2022

Pelas estimativas atuais, sabemos que cerca de 10% de toda a população do mundo tem alguma alteração de tireoide. Segundo dados do Global Cancer Observatory, em 2020, os cânceres de tireoide ocuparam a nona posição em incidência no mundo, atrás de mama, pulmão, câncer colorretal, próstata, estômago, fígado, colo de útero e esôfago. Sabendo disso, é uma iniciativa da Sociedade Americana de Endocrinologistas Clínicos que as pessoas realizem periodicamente seu autoexame de tireoide. É rápido, fácil e não dói!

Localizada na região anterior do pescoço, a glândula tireoide, é responsável pela produção de 2 hormônios: a triiodotironina (T3) e a tetraiodotironina (T4). Mas, mesmo sendo pequena, com um volume de aproximadamente 15 ml – cerca de meio copo descartável de café, daqueles pequenos, sua função no organismo é essencial.

Leia também: Afinal, o que faz um médico endocrinologista?

São 5 passos simples para o autoexame de tireoide

  1. Você precisa estar na frente de um espelho.
  2. Olhe atentamente para a região inferior do pescoço, um pouco acima das clavículas e abaixo do gogó (nosso pomo de Adão). É lá que mora sua tireoide.
  3. Em seguida, incline a cabeça para trás levemente, de modo que você ainda consiga visualizar bem a região da tireoide, pois assim conseguimos esticar a pele do pescoço e facilitar a observação.
  4. Tome um copo d’água e engula.
  5. Enquanto engole, olhe para o seu pescoço. Veja se há alguma nodulação ou saliências nesta área quando engolir.

Assim, se você identificou alguma alteração, procure seu médico endocrinologista. Pois, no consultório, podemos fazer o exame da palpação da tireoide, solicitar os exames de sangue e o ultrassom de tireoide para melhor visualizar a glândula.

Referências: Thyroid Source: Globocan 2020
American Thyroid Association (ATA)
American Association of Clinical Endocrinology

andressa heimbecher

Sobre o autor

Andressa Heimbecher
Andressa Heimbecher
Dra. Andressa Heimbecher (@endocrinologiaemdia) Endocrinologista Metabologista - CRM SP-123579 Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo. Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Paraná (2004), residência em Clínica Médica e em Endocrinologia e Metabologia no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo