Alimentação saudável para a família: Como inserir na rotina

26 de maio, 2020

Com a correria do dia a dia nem sempre é possível priorizar uma alimentação saudável para a família. Assim, comer diariamente industrializados, como bolachas, bolos e refrigerante, que são ricos em açúcar e gordura, e ingerir poucos legumes, verduras e frutas acaba se tornando rotina. Mas, que tal aproveitar a quarentena para mudar os hábitos e criar um cardápio mais nutritivo para todos da casa?

Muito além da estética, uma dieta balanceada é essencial para o bem-estar em todas as fases da vida. Também, os hábitos alimentares da idade adulta estão relacionados com os do período infantil. Portanto, a promoção de comportamentos alimentares saudáveis deve ser incentivada logo nos primeiros anos, para que permaneçam ao longo da vida.

Além disso, de acordo com os últimos relatos e estudos, obesidade e coronavírus apresentam uma relação de risco. Assim, segundo a ciência, pessoas que estão acima do peso podem desenvolver as formas mais graves da infecção. 

Então, para reverter o cenário não dá para fugir: o exemplo deve vir de casa. Veja algumas dicas de como promover uma alimentação saudável para a família. 

Seja o exemplo

É importante que as crianças tenham um bom exemplo do que é uma alimentação saudável dentro de casa. Assim, como costumam imitar as atitudes dos pais, é preciso unir a família inteira na mudança dos hábitos alimentares. Ações simples, como não comprar guloseimas para casa e ter sempre salada na mesa do almoço e do jantar fazem a diferença. 

Também, tanto na infância quanto na idade adulta, os princípios de uma vida saudável são os mesmos. Todo mundo precisa dos mesmos tipos de nutrientes – como minerais, carboidratos, gorduras e proteínas. É claro que as porções são diferentes, mas a comida deve ser a mesma para todos.

Mude o cardápio gradualmente

Muitas crianças e adolescentes abusam de alimentos e bebidas ricos em açúcares e gorduras, que fornecem calorias desprovidas de nutrientes, e raramente consomem frutas, verduras e legumes. Assim, se há estoques de guloseimas, é importante que a troca seja gradual. Comece restringindo os dias permitidos para a ingestão desses alimentos. A frequência e a quantidade devem ser controladas. Ao mesmo tempo, aumente a oferta de alimentos saudáveis. Gradativamente, substitua o refrigerante pelo suco natural. 

Leia também: Como voltar ao corpo de antes da gravidez

Envolva toda a família na mudança 

A mudança nos hábitos alimentares deve ser estimulada por todos os membros da família. Pais, responsáveis, filhos e avós têm que estar cientes de que a mudança é uma atitude positiva que trará melhoras para cada pessoa. Além disso, se cada membro se cobrar uma nova posição frente à alimentação, ele servirá de estímulo e referência para outros. Assim, quando um pensa em desistir ou tem a tentação de ingerir um alimento não apropriado para o momento ou com grande frequência, outras pessoas podem estimular a seguir no caminho correto.

Chame as crianças para a cozinha

Cozinhar é uma prática aliada da alimentação saudável infantil, e, consequentemente, uma importante ferramenta de combate a doenças como obesidade. É possível fazer coisas simples, em pouco tempo e sem grandes habilidades culinárias. Saladas, bolos caseiros, um lanche gostoso e legumes são algumas opções. 

Da mesma forma, permitir que os filhos ajudem na preparação da comida também é uma ótima forma de estimulá-los a conhecerem os alimentos e experimentar novos sabores. 

Evite distrações na hora das refeições

Fazer da hora da refeição um momento tranquilo e especial é o que prega o mindful eating, técnica milenar bastante usada na nutrição comportamental e que propõe a conscientização dos sinais e das respostas ao ato de nutrir-se, mantendo a curiosidade no sentido de buscar a percepção das sensações. Com isso, é importante evitar distrações à mesa, como televisão, tablet ou celular, regra que vale tanto para os filhos quanto para os pais. 

Leia também: Dicas de como emagrecer depois dos 40 anos

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.