Agachamento isométrico: Benefícios e como realizar

13 de agosto, 2020

O agachamento isométrico é uma ótima opção para quem deseja tonificar os músculos das pernas e glúteos. Uma das variações do exercício, esse tipo de agachamento é um exercício isométrico. Ou seja, baseia-se em usar os músculos do corpo em uma posição fixa durante um período de tempo. 

Durante o agachamento isométrico vários músculos são envolvidos, como o glúteo, lombar, quadríceps e o abdômen. Isso porque trata-se de um movimento composto, envolvendo mais de um grupo muscular. 

Entretanto, o agachamento isométrico não pode ser realizado por todos. Desse modo, não é recomendado para crianças, idosos, sedentários, fumantes e pessoas com hipertensão. 

Benefícios

  • Fortalecer os músculos;
  • Melhorar a postura e alinhamento da coluna;
  • Ajudar a prevenir lesões;
  • Fortalecer os tecidos adormecidos nos músculos isolados;
  • Reabilitar lesões;
  • Melhorar a densidade mineral óssea e, consequentemente, o fortalecimento dos ossos;
  • Além disso, aumentar a potência e a resistência muscular;
  • Auxiliar na ativação da maioria das unidades motoras nos músculos;

Leia também: Agachamento pistola: Benefícios e como realizar

Como fazer o agachamento isométrico

  1. Separe as pernas em uma distância correspondente à largura dos ombros.
  2. Mantendo a coluna ereta, flexione os joelhos e desça em direção ao chão. Deixe as coxas paralelas ao solo e os joelhos dobrados, formando um ângulo de 90 º.
  3. Por fim, fique nessa posição por alguns segundos e, depois, volte ao posicionamento inicial para realizar outras repetições.

agachamento isométrico pode ser realizado contra uma parede para apoiar as costas. Assim, exigir que a força do movimento seja exercida pelos quadríceps. 

Erros comuns que devem ser evitados

  • Deixar os joelhos irem muito para a frente: Assim, para evitar lesões, ao realizar o agachamento não deixe os joelhos ultrapassarem os dedos pés. 
  • Arredondar as costas: Pode ser difícil manter as costas retas no início do exercício. No entanto, curvá-las enquanto realiza um agachamento coloca estresse nos discos intervertebrais, o que aumenta os riscos de lesões.
  • Olhar para cima: Pois, o ato de olhar para cima durante o movimento faz a coluna cervical se curvar. Portanto, o recomendado é manter um arco neutro na coluna cervical, não somente na região lombar. Dito isso, significa olhar diretamente para a frente.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.