Óleo de peixe como aliado da construção muscular

22 de janeiro, 2020

O óleo de peixe possui diversos benefícios que promovem a saúde do coração, cérebro, olhos e articulações, é uma gordura do “bem”. Além disso, o ingrediente também aumenta a força muscular, melhora a amplitude de movimento e o sistema imunológico, e combate processos inflamatórios. 

Assim, o óleo é rico em ácidos graxos ômega-3, considerados essenciais em uma dieta saudável.

Benefícios do óleo de peixe para a os músculos

Reduz a dor muscular

É comum sentir dor depois de malhar, geralmente de 12 a 72 horas após praticar exercícios cansativos. Também conhecido como dor muscular de início tardio (DMIT), que pode ser causada por inflamação nas células musculares. Embora massagens possam reduzir os sintomas, o óleo de peixe também pode reduzir os danos musculares e a inflamação causada após exercícios resistidos.

Em um estudo publicado Jornal Internacional de Nutrição esportiva, 21 homens realizaram exercícios de bíceps após 8 semanas tomando 2.400 mg de óleo de peixe diariamente. Assim, a substância inibiu o desenvolvimento de DMIT e preveniu a perda temporária de força muscular, em comparação com um placebo.

Melhora a qualidade do treino

Algumas pesquisas sugeriram que o óleo de peixe também pode melhorar o desempenho no treino. Isso ocorre devido a suas propriedades anti-inflamatórias que são capazes de impedir ou reduzir um declínio na força e amplitude de movimento resultante de exercícios intensos. 

Ajuda a saúde muscular a longo prazo

O envelhecimento está associado à perda progressiva de massa muscular. Após os 30 anos, a massa muscular diminui de 0,1 a 0,5 anualmente, com um aumento ainda maior depois dos 65 anos.

Sendo assim, a medida que você envelhece fica mais difícil manter e construir músculos, em parte devido a uma resposta reduzida ao treinamento de resistência e à ingestão de proteínas.

Entretanto, as propriedades anti-inflamatórias do óleo de peixe podem aumentar a sensibilidade dos músculos ao treinamento de proteínas e resistência, permitindo maiores ganhos no tamanho e na força muscular.

Leia também: Gordura saturada e insaturada: Qual a diferença

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.