Forto: Entenda o medo de voltar para o escritório

24 de setembro, 2021

Com a redução das medidas de restrição social impostas pelo governo, as empresas e escolas estão voltando ao formato presencial. Enquanto para algumas pessoas isso pode parecer uma ótima ideia, outras têm medo. Esse receio ganhou até nome: “forto”.

A sigla vem da frase “fear of returning to the office” e significa medo de voltar para o escritório.

Leia também: Saúde mental nas empresas em tempos de pandemia

Quais são as possíveis causas do forto?

Os motivos para desenvolver a síndrome variam. Pessoas mais extrovertidas preferem ir ao escritório, socializar com os colegas de trabalho durante o almoço e resolver os problemas cara a cara. 

No entanto, para outros trabalhadores, a ideia do home office foi essencial. Isso porque esse modelo de trabalho facilitou o dia a dia. Além de possibilitar mais tempo com os filhos — para quem tem — não é mais necessário ficar horas no trânsito.

Outro fator que leva ao forto é a preocupação financeira. Pois retomar ao escritório demanda gastos com alimentação e deslocamento, como gasolina ou passagem para o ônibus/metrô.

Leia também: Coronafobia: Entenda os efeitos da pandemia na saúde mental

Como lidar com o forto?

Prepare-se para se sentir perdido 

Com o fechamento dos escritórios, muitas empresas optaram por trabalhar em casa. Assim, o nosso cérebro acabou se acostumando com a ideia. 

Mas voltar ao ambiente de trabalho pode ser complicado no início, e você pode acabar se sentindo perdido. É normal, afinal, é necessário tomar alguns cuidados — por exemplo, distanciamento social, medir temperatura, etc. 

Cuide da sua mente

De fato, durante a pandemia a saúde mental foi afetada de diversas formas. Entre tantas incertezas e perdas, voltar à rotina pode ser uma tarefa difícil. Portanto, é fundamental ter autocuidado e buscar apoio psicológico para lidar com essas questões. Além disso, práticas como a meditação e o yoga ajudam a liberar a tensão e trazem bem-estar.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo