Melatonina emagrece?

21 de agosto, 2019

Você é uma daquelas pessoas que pega no sono com facilidade e nos horários certos? A responsável pelo sono que funciona como um reloginho se chama melatonina, conhecida também por “hormônio do sono”. Produzida pela glândula pineal, localizada em nosso cérebro, a melatonina ajuda na indução ao sono. 

Quando sua produção está em equilíbrio, o corpo começa a liberá-la no começo da noite, quando a luz natural diminui. Sua atuação é mais intensa nas horas próximas de repouso: você vai ficando mais sonolento e relaxado até fechar os olhos e dormir. 

Ao acordar, seus níveis são reduzidos para que o corpo adquira o estado de alerta para as atividades do dia.

Leia também: Açúcar x Sal: O que é pior para o corpo?

Além de ser um hormônio que regula o sono e melhora a sua qualidade, a melatonina tem outra função igualmente importante. Ela atua na reparação das células durante o sono, que são expostas ao estresse, poluição e outros fatores que colaboram para o envelhecimento precoce. Dessa forma, a melatonina é um hormônio com poderes antioxidantes e ajuda a reforçar o sistema imunológico. 

Entretanto, há algum tempo, o hormônio tem sido promovido também para aqueles que desejam emagrecer.  Existem evidências pré-clínicas (ou seja, em animais e cultura de células) de que a melatonina pode contribuir para o controle do peso em certas situações. Porém, ainda não existem estudos clínicos que sustentem a suplementação com melatonina como terapia eficiente para o emagrecimento em seres humanos.

Mais estudos serão necessários para confirmar se a suplementação de melatonina pode ser indicada para ajudar no controle da glicemia, evitar a obesidade e controlar o apetite. 

Leia também: Emagrecer: O que comer para queimar mais calorias

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.