Por que estresse causa ganho de peso? Entenda a relação

O estresse pode afetar negativamente a saúde e bem-estar de diversas formas e, uma delas é com o ganho de peso. A relação é mais simples que parece, e se concentra basicamente em um hormônio: o cortisol (também conhecido como hormônio do estresse).

O mecanismo funciona da seguinte maneira: Quando passamos por uma situação estressante, o organismo responde aumentando os níveis de cortisol, que prepara o corpo para “lutar ou fugir”. Assim, quando você está estressado, as glândulas supra-renais liberam adrenalina e cortisol. Como resultado, a glicose (sua principal fonte de energia) é liberada na corrente sanguínea, aumentando os níveis de insulina. E, quando essa insulina cai novamente, sentimos fome mais rápido. Por isso, geralmente as pessoas reagem ao estresse comendo – principalmente alimentos açucarados e gordurosos.

Também, picos de glicose e insulina no sangue estão associados ao acúmulo de gordura, especialmente na região da cintura, e ao diabetes.

Como reduzir o estresse e ganho de peso

Existem maneiras de combater as alterações de peso relacionadas ao estresse. Saiba como:

Faça do exercício físico uma prioridade

O exercício físico é um grande aliado na redução de estresse e controle de peso. Dessa maneira, ele pode ajudar a resolver os dois problemas simultaneamente. Seja para uma caminhada durante o almoço ou para ir à academia depois do trabalho, incorpore exercícios regulares à rotina.

Leia também: Como o estresse atrapalha a digestão

Coma alimentos saudáveis ​

Para se satisfazer e se sentir melhor, você não precisa comer alimentos cheio de carboidratos ou gorduras. Um estudo descobriu que ingerir alimentos confortáveis ​​relativamente saudáveis, como a pipoca, é tão provável que aumente o humor quanto os alimentos “não saudáveis”.

Pratique uma alimentação consciente

Concentrar-se no que você está comendo – sem distrações – pode ajudar a diminuir o estresse, promover a perda de peso. De acordo com um estudo, mulheres acima do peso que apresentavam estresse e treinamento nutricional baseadas no mindfulness (atenção ao comer) eram mais capazes de evitar uma alimentação emocional e tinham níveis mais baixos de estresse, o que levou a menos gordura da barriga ao longo do tempo.

Leia também: Alimentos que aliviam o estresse

Beba mais água

É comum achar que está com fome quando na verdade é você está apenas com sede. Dito isso, torna-se mais fácil identificar a fome depois de eliminar qualquer desidratação leve. Se passaram apenas algumas horas desde que você comeu, tente beber um pouco de água primeiro. Se você ainda sentir fome, faça um lanche.

Incorpore estratégias de alívio do estresse em sua vida diária

Por fim, se você gosta de yoga ou encontra consolo ao ler um bom livro, tente adicionar essas simples estratégias ao dia a dia. Também vale respirar fundo, ouvir música, ligar para um amigo ou dar um passeio.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo